Quinta-feira, 07 de fevereiro de 2008, atualizada às 12h45

Usuários da Caixa Econômica Federal podem consultar Fundo de Garantia pela internet


Marinella Souza
*Colaboração

A Caixa Econômica Federal (CEF) já disponibiliza consulta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) através da rede de comunicação virtual. O novo sistema permite que o interessado tenha acesso via internet a todas as suas contas, desde que apresentam saldos e estejam com os dados cadastrais atualizados.

A assessora de imprensa da instituição, Elaine Nishiyamamoto, explica que somente poderá fazer a consulta aquele trabalhador que possuir a senha cidadão. "Quem ainda não tem a senha pode se cadastrar em qualquer unidade da Caixa ou mesmo pela internet".

Para fazer o cadastro, o indivíduo deve levar carteira de trabalho ou RG e o número do PIS/PASEP. Os trabalhadores que já possuem o Cartão do Cidadão, mas não cadastraram a senha, podem ir a agência da CEF com o cartão e RG ou carteira de trabalho e fazer o cadastro.

Com a novidade, mais de 55 milhões de contas inativas do FGTS poderão ser acessadas. As contas relativas aos planos econômicos também estão disponíveis para visualização dos saldos atualizados em tempo real.

Saiba o que são contas inativas do FGTS

São chamadas de inativas aquelas contas que não apresentam depósitos há mais de três anos. Essas contas continuam recebendo regularmente e podem ser sacadas nas seguintes circunstâncias previstas por lei:

  • Despedida, pelo empregador, sem justa causa, inclusive a indireta;
  • Extinção normal do contrato a termo, inclusive dos trabalhadores temporários;
  • Aposentadoria com ou sem continuidade na empresa, inclusive a invalidez;
  • Falecimento do titular da conta;
  • Trabalhador com valor de até R$ 100, em 10/07/2001 - somente para contas oriundas dos Planos Econômicos, de trabalhador que aderiu aos termos da Lei Complementar nº110/2001;
  • Trabalhador com idade igual ou superior a 70 anos;
  • Trabalhador ou seu dependente portador do vírus HIV - SIDA/AIDS;
  • Trabalhador ou seu dependente acometido de neoplasia maligna - CÂNCER;
  • Trabalhador ou seu dependente em estágio terminal de doença;
  • Permanência da conta vinculada por 3 anos ininterruptos sem depósitos, cuja movimentação do titular da conta tenha ocorrido até 13/07/1990, inclusive.

Fonte: CEF

*Marinella Souza é estudante de Comunicação Social na UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.