Compra antecipada prejudica carnaval de última hora Pacotes são fechados com até 10 meses de antecedência. Em Juiz de Fora, os principais destinos já estão esgotados


Patrícia Rossini
*Colaboração
12/01/2009

Mais de um mês antes do Carnaval, que neste ano é comemorado no dia 24 de fevereiro, a maioria dos pacotes de viagem para o feriado já esgotou. A busca por destinos mais cobiçados, como Salvador e Porto Seguro, na Bahia, pode começar até 10 meses antes do Carnaval, segundo a proprietária de uma agência de turismo da cidade, Mônica Picorelli. "O aumento na demanda por pacotes de carnaval é percebido, geralmente, em novembro. Mas no caso de cidades como Salvador, muita gente compra o pacote para o ano seguinte a partir de março e abril", explica.

Os cruzeiros também estão em alta neste Carnaval. "Para a costa brasileira, principalmente em navios que vão para a Bahia e o Nordeste, muitos clientes fazem as reservas com até nove meses de antecedência", afirma Mônica.

Compra antecipada

Lícia Goulart Uma das principais vantagens para quem planeja a viagem do Carnaval com antecedência é o preço. "Com planejamento, todo mundo sai ganhando. As empresas aéreas oferecem melhores condições e os hotéis, melhores preços", diz Lícia Goulart(foto ao lado), proprietária de uma outra agência de turismo. Além disso, como a demanda é intensificada cerca de três meses antes do feriado, quem deixa para a última hora corre o risco de não conseguir vaga para o destino desejado.

A atendente Jacqueline Vasques está de passagem comprada para Fortaleza, no Ceará, desde agosto de 2008. "Tenho uma amiga morando em Fortaleza, e queria visitá-la. Com mais duas amigas, decidi aproveitar o feriado do Carnaval para conhecer a cidade e fazer a visita". Logo quando decidiram o roteiro, Jacqueline e suas amigas foram pesquisar o preço das passagens aéreas. "Nós sabemos que comprar na véspera é sempre mais difícil e pode sair mais caro também. Por isso, compramos em agosto a passagem e pudemos parcelar o valor", justifica.

Para o Carnaval de 2010, um cruzeiro está nos planos da atendente. "Logo que voltar de Fortaleza, começo os planos para o ano que vem. Quero fazer o Carnavio, um cruzeiro que passa por várias praias da costa brasileira".

Mônica PicorelliAntes de comprar um pacote turístico, o cliente precisa ficar atento: as operadoras de viagem possuem pacotes tabelados e, por isso, valores muito abaixo dos praticados no mercado devem ser alvo de desconfiança. "O que muda, entre uma agência e outra, é o operador. Os pacotes são praticamente os mesmos e, por isso, os preços não variam muito. A melhor maneira de garantir uma viagem segura é optar por uma agência de turismo credenciada nos órgãos do setor, como a Embratur", alerta Mônica (foto ao lado).

Crise financeira
Procurados por quem quer fugir da folia, os roteiros internacionais foram prejudicados pela crise. Mônica esclarece. "Nesse ano foi possível perceber uma mudança no perfil. No ano passado os pacotes para a Europa e América do Sul foram muito procurados e, agora, com o dólar em alta, a demanda é maior por roteiros nacionais".

Para Lícia, a surpresa de 2009 é a busca por navios que navegam pela costa de países vizinhos. "Com a alta do dólar, as operadoras de cruzeiros internacionais pela América do Sul apostaram no congelamento da cotação da moeda por curtos períodos, para atrair os clientes. Os mais procurados são os que passam pela Argentina e pelo Uruguai".

Como os descontos à vista não existem ou são pouco expressivos, a maioria absoluta dos clientes opta pelo parcelamento sem juros. A divisão do preço varia entre 6 e 12 meses.

Quanto custa viajar no carnaval?

Destinos mais cobiçados, como as praias da Bahia e do Nordeste, variam entre R$ 1.000* (Porto Seguro) e R$ 2.200* (Salvador).

No caso dos navios que circulam pela costa brasileira, os valores ficam entre R$ 2.000* e R$ 4.000*.

Quem curte o Carnaval carioca tem a opção das excursões que, muitas vezes, oferecem apenas o transporte e o ingresso para o desfile das escolas de samba - sem direito à hospedagem. Neste caso, o preço gira em torno de R$ 600* - variando conforme o local marcado no ingresso.

* Preços consultados em Janeiro de 2009. Valores referentes à pacotes para uma pessoa.

* Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.