• Assinantes
  • Autenticação
  • Turismo
    Quinta-feira, 15 de julho de 2010, atualizada às 12h

    Margens dos rios Piranga e Xopotó são atrações durante o 13º Bike Cana

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração

    No próximo final de semana, 17 e 18 de julho, os cicloturistas da região já tem compromisso com a natureza. O 13º Bike Cana será realizado em um dos circuitos mais tradicionais do mountain bike, o Circuito Nascente do Rio Doce. A saída está marcada para as 10h de sábado, 17, e a chegada para as 14h de domingo, 18. O percurso tem início e chegada em Presidente Bernardes (na Praça Cônego Lopes, 20), com passagens por Senador Firmino, Dores do Turvo, Alto Rio Doce, Cipotânea e Brás Pires.

    As inscrições estão abertas e custam R$ 35. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição (disponível no box ao lado) e efetuar o pagamento da taxa no dia do evento ou por depósito bancário. Não há limites para inscritos, contudo, no caso de menores de 18 anos, é necessária a apresentação de autorização ou o acompanhamento dos responsáveis.

    Segundo o gestor do circuito, Reginaldo Soares de Carvalho, o diferencial desse ano é o percurso em círculo, saindo de um ponto e retornando ao mesmo. O trajeto tem cerca de 140 quilômetros de distância e os principais atrativos do passeio são as paisagens variadas, que mesclam baixadas, cenas rurais, lagoas, cachoeiras e caminhos estreitos. "Temos grande parte de caminhos de terra pelas margens dos rios Piranga e Xopotó, principais afluentes do Rio Doce. Apostamos na peculiaridade do percurso. É um evento para quem curte natureza e mountain bike."

    Carvalho ressalta que, por exemplo, no primeiro trecho, os cliclistas atravessam uma ponte de arame em seguida param em um alambique para degustarem caldo de cana. Em Senador Firmino, um macarrão com tutu é servido aos participantes. O primeiro dia se encerra em Alto Rio Doce, onde as pessoas passam a noite em camping ou hospedadas em hotéis. 

    Para a segurança dos ciclistas, é obrigatório a utilização de capacete e recomendado o acompanhamento de luvas e óculos. Carros de apoio, motos batedoras, ambulância e apoio mecânico acompanham o passeio. Para Carvalho, a experiência traz muitos benefícios para a vida dos participantes, principalmente para aqueles que estão iniciando. "É um somatório. Você conhece novas paisagens, novas amizades e faz disso um treinamento para os mais jovens. Tem um grupo de Brasília que se encontra uma vez por ano no percurso. A pessoa amplia os próprios limites", define. No ano passado, quatro jovens de 12 anos participaram. Nesse ano, vários ciclistas de 65 anos já garantiram a inscrição.

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.