Serra do Funil é opção de ecoturismo próximo a Juiz de ForaSituada a 19 quilômetros do município de Rio Preto, a serra, uma ramificação da Serra da Mantiqueira, é ideal para o contato com a natureza e a prática de esportes

Aline Furtado
Repórter
22/6/2011
Cachoeira na Serra do Funil

Situada a 19 quilômetros do município de Rio Preto, que fica localizado a 85 quilômetros de Juiz de Fora, a Serra do Funil ainda vem sendo descoberta como destino de roteiros de ecoturismo. O nome do local, que é uma ramificação da Serra da Mantiqueira, deve-se ao fato de o Ribeirão Sant'Ana, que corta a serra, desaparecer misteriosamente entre algumas pedras, reaparecendo cinquenta metros adiante.

A serra, que abriga a comunidade do Funil, formada por pouco mais de 400 habitantes, é ideal para quem gosta do contato com a natureza. "O grande atrativo do Funil são suas cavernas e grutas de quartzo, além das cachoeiras. Para quem curte caminhar, há várias opções por lá", destaca o proprietário de uma agência de turismo especializada em ecoturismo, Rodrigo Miranda.

Além da caminhada, o local é procurado por praticantes de esportes de aventura, como trekking, off-road, cavalgada e rapel. "Como o foco é o contato com a natureza, além da prática de esportes, a dica é levar tênis confortável, protetor solar, boné e reforçar o lanche e a água, que vai garantir a hidratação", lembra Miranda.

Quem for visitar o Funil, não pode deixar de conhecer sua gruta mais famosa, a Gruta do Funil, antigamente conhecida como Gruta da Água Santa, localizada a 1.104 metros de altitude. No local, foi montada uma capela, onde são realizadas, com certa frequência, missas. Ainda com relação à religiosidade presente no Funil, mais especificamente na Gruta do Funil, uma das paredes abriga uma formação entre a rocha e a água que percorre a mesma, remetendo à imagem de Nossa Senhora Aparecida. No mês de agosto, a comunidade festeja Nossa Senhora da Glória.

Para as visitas às grutas e cavernas, Miranda lembra que é preciso ter cuidado. "Quem não tem muita experiência, não deve ultrapassar limites porque isso aumenta o rico. Além disso, é importante ir até onde existe claridade provocada pela luz do dia." Com relação aos traçados para caminhada, o proprietário da agência afirma que há roteiros desde uma até seis horas de duração.

A temperatura média na Serra do Funil fica em torno dos 19º C. Para Miranda, ir até o local durante o inverno é positivo porque o risco de chuva é praticamente nulo, o que auxilia a prática esportiva, por exemplo. "Além disso, como o tempo fica aberto, as noites tendem a ser mais bonitas." Já no verão, o visitante pode enfrentar muita chuva e lama. Para compensar, como as cachoeiras estão mais cheias de água, a visão pode ficar ainda mais bonita.

Uma das cachoeiras da serra é a Cachoeira da Água Amarela, que fica próxima à Gruta da Água Amarela. O local é usado para a prática de rapel em meio às quedas de água. Outra cachoeira bastante conhecida é a Amorosa. O nome, segundo contam os moradores do vilarejo, foi dado após uma vaca, de nome Amorosa, cair do local durante uma tempestade e morrer.

Fotos: Rodrigo Miranda

Fauna e flora

Entre os animais que habitam a Serra do Funil estão a onça jaguatirica, o lobo guará, o macaco sauá, o veado, o gambá, além de aves como o tucano, a coruja da mata, o gavião, o tico-tico, o sabiá, o colibri e as andorinhas. Já a vegetação da serra possui a exuberância das plantas típicas da Mata Atlântica, como variedades de orquídeas e espécies arbóreas, entre elas, o cedro, o ipê, a canela, o murici, a peroba e a araucária.

Visitantes

Miranda afirma que a maioria dos seus clientes que procuram o roteiro da Serra do Funil é formada por pessoas do Rio de Janeiro e de São Paulo. "Os mineiros, em especial os juiz-foranos, sequer sabem da existência do local." Ele afirma que o destino tem sido procurado por pessoas entre 30 e 50 anos, casais ou grupos de amigos.

"O Funil está crescendo como ponto de ecoturismo agora. Por isso, conta com apenas três pousadas, todas elas muito bem estruturadas." Diante do fato, quem quiser conhecer o local, deve fazer reservas com aproximadamente três dias de antecedência, no caso de dias comuns. "Já durante feriados, é bom planejar com mais antecedência." De acordo com Miranda, a acomodação pode ficar entre R$ 80* e R$ 150*, valores referentes à diária por casal.

* Os valores foram pesquisados em junho de 2011

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Se há um lugar em crescimento na cotação dos praticantes de esporte de aventura no Brasil, ele é Funil. Distrito da cidade de Rio Preto, em Minas Gerais, o local atrai a cada dia mais pessoas interessadas em fazer trekking, canionismo, off-road, cavalgada e rapel.

Situada a 18 quilômetros de Rio Preto, Funil encontra-se na Zona da Mata Mineira, e pertence à cadeia de montanhas da Serra da Mantiqueira. Em função de sua formação geológica, sobram grutas, cachoeiras e picos.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.