Por meio de anúncio nas redes sociais da Prefeitura, a Prefeita Margarida Salomão, ao lado do diretor-presidente da Companhia de Saneamento Municipal (Cesama), Júlio César Teixeira, confirmaram que moradores afetados por inundações ocorridas nos últimos dias terão acesso a um desconto na conta de água.

"É apenas uma medida paliativa, mas é um reconhecimento do Município de Juiz de Fora,  do sofrimento que acaba atingindo essas pessoas e as medidas que elas têm que tomar para defender a sua saúde e o seu bem estar", destacou a prefeita, que enumerou casos como o transbordamento do Córrego Humaitá no Bairro Industrial, o Córrego Santa Luzia, no Santa Luzia e no Ipiranga e o Córrego São Pedro, no Mariano Procópio e no Democrata.

"Além de nós estarmos procurando soluções estruturais definitivas para esses problemas, que há tantos anos afligem a população juiz-forana, achamos justo que pessoas que tiveram a sua casa ou seu comercio atingidos e, por conta disso, tiveram que fazer o uso muito maior de água,para fazer limpeza dos cômodos, do carro, da geladeira, das coisas que ficaram sujas com essas inundações, p vamos oferecer um desconto na conta de água da Cesama".

De acordo com o diretor-presidente da Cesama, Júlio César Teixeira, o consumo que precisou ser aumentado em função da necessidade de higienização das ruas e residências não será contabilizado. "As contas serão lançadas não pelo consumo efetivo do mês, mas sim pela média do ano descontado o mês que teve aumento de consumo". Quem terá acesso a medida, conforme Júlio, serão moradores de áreas afetadas, como a população que mora na Rua Ibitiguaia, na Avenida Santa Luzia, e nas Ruas Porto das Flores, Água Limpa, no Santa Luzia, das Ruas Benjamin Guimarães, Professora Violeta Santos, Senador Feliciano Pena e Vereador Laudelino Expedito, nos Bairros Democrata e Mariano Procópio, a Avenida Lúcio Bitencourt e  Ruas Henrique Simões e Tomaz Cameron no Bairro Industrial. 

 

 

 

Reprodução Prefeitura de Juiz de Fora - Prefeita e diretor presidente da Cesama comunicam redução nas contas de pessoas afetadas pelas chuvas

COMENTÁRIOS: