O censo e diagnóstico da população em situação de rua de Juiz de Fora deve ser conhecido nesta sexta-feira, 26. O trabalho foi conduzido com o apoio de uma equipe multidisciplinar da UFJF, incluindo professores dos departamentos de Fundamentos do Serviço Social, Política de Ação do Serviço Social, Psicologia e Estatística – além de discentes de iniciação científica e da pós-graduação.


O estudofoi projetado como um projeto de extensão em conjunção com pesquisas acadêmicas e foi realizado em parceria com a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), com o auxílio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e da Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fadepe).


“Neste primeiro volume, abordamos questões referentes à política de atendimento. Esse trabalho, que já havia sido realizado no Porto, tem sua construção histórica registrada em pormenor em um dos capítulos. No entanto, a cooperação de pesquisa que realizamos expandiu-se para além dos estudos das políticas: passou a abarcar, numa segunda fase, o estudo sobre o exercício profissional – desta vez, expandido para a compreensão da atuação interdisciplinar –, cujos resultados serão publicados em um segundo volume, edição a cargo do CLISSIS”, adianta o professor do Departamento de Fundamentos do Serviço Social da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Alexandre Aranha Arbia, um dos pesquisadores.

Leia mais em Ricardo Ribeiro

Tags:
População em situação de rua | situação de rua

Nos Bastidores - Ricardo Ribeiro

COMENTÁRIOS: