SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O príncipe Harry, 38, desprezou o convite de jantar com o rei Charles 3º e o irmão, o príncipe William, em Balmoral, depois que sua esposa, Meghan Markle, 41, foi proibida de se juntar à família no dia em que a rainha Elizabeth 2ª morreu, segundo o The Sun.

O duque de Sussex insistiu para que a esposa participasse do jantar enquanto a rainha estava em estado grave e o rei ligou para dizer que "não era apropriado". Segundo o jornal, o rei viu Harry perder um voo da RAF (Força Aérea Real) para a Escócia com o irmão William e os tios Andrew e Edward.

Com isso, o duque de Sussex foi instruído a fazer seus próprios preparativos de viagem e acabou desembarcando em Aberdeen sem Meghan minutos depois que a morte da rainha foi anunciada ao mundo.

Quando foi levado a Balmoral 90 minutos depois, Harry recusou jantar em Birkhall, a casa de Charles na propriedade, com o novo rei, a rainha consorte Camilla e William.

Fontes disseram ao jornal que o príncipe lamentou com os tios Edward e Sophie Wessex e ndrew, a 11 quilômetros de distância, no Castelo de Balmoral. Segundo uma fonte, Harry estava tão ocupado em tentar levar Meghan a Balmoral que perdeu o voo da RAF.

Charles tem um convite aberto para Harry jantar com ele sempre que estiver no país, mas ele ficou tão furioso que se recusou a comer com seu pai e irmão. Mas o duque de Sussex saiu de Balmoral na primeira oportunidade para pegar o primeiro voo comercial de volta a Londres.

Apesar do desprezo, William pediu a Harry e Meghan que caminhassem com ele e Kate para ver as flores colocadas em frente ao Castelo de Windsor.