SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator Ryan Grantham, que trabalhou na série "Riverdale", foi condenado a prisão perpétua pelo assassinato da própria mãe, Barbara Waite. Segundo o site da TV canadense CBC, ele também ficou impedido de tentar uma progressão de pena pelos próximos 14 anos.

Para chegar à pena, a juíza Kathleen Ker levou em conta diversos detalhes do crime, que ela chamou de trágico e comovente. O caso ocorreu no dia 31 de março de 2020, quando o ator tinha 21 anos. Na ocasião, Barbara estava tocando piando em casa quando Ryan atirou com um rifle na nuca.

Um vídeo feito pelo ator pouco tempo depois do crime foi mostrado no tribunal. Nas imagens, ele mostra o corpo da mãe e confessa tê-la matado. Depois disso, ele teria pego dinheiro, comprado maconha, feito alguns explosivos de coquetel molotov e ido ver Netflix.

Em seguida, cobriu o corpo da mãe com um lençol e foi dormir. Ao amanhecer, colocou velas em torno do cadáver e saiu de carro com o intuito de matar Trudeau. Ele carregava armas, munições, os explosivos e um mapa de onde morava o político.

Só que no meio do percurso ele desistiu e foi direto para uma delegacia confessar que havia tirado a vida da mãe. Antes, porém, cogitou fazer um massacre na ponte Lions Gate de Vancouver ou na Simon Fraser University, onde era estudante.

A juíza disse ter considerado em sua sentença que o ator estava em uma espiral negativa nos meses que antecederam o matricídio. Ela contou que ele estava gastando cada vez mais tempo fumando maconha e assistindo a vídeos violentos na dark web, enquanto se sentia isolado e consumido por impulsos suicidas e homicidas.

Ainda segundo Ker, o ator parece genuinamente arrependido. Em junho, em seu depoimento, ele pediu desculpas, dizendo que sua mãe era uma pessoa carinhosa, compassiva e que não merecia o que ele fez. Ela observou que o criminoso estava tendo ajuda psiquiátrica na prisão e que seu comportamento tinha sido bem avaliado até agora.

Grantham é conhecido por participações em séries como "Riverdale" e "Supernatural". Ele começou a carreira ainda criança e também interpretou o personagem Rodney James no filme "Diário de um Banana" (2010), entre outros papéis.