SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A cantora e influenciadora digital Lily Nobre, 20, usou as redes sociais para se manifestar sobre a violência sexual de que foi vítima no início deste mês de janeiro. Ela registrou queixa por estupro de vulnerável na 42ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro, no último dia 7.

DESABAFO

"Acho que a maioria já sabe o que aconteceu comigo. Foi uma situação horrível. Estou melhor, estou melhorando", informou a filha do cantor Dudu Nobre e da dançarina Adriana Bombom, nos stories de seu Instagram.

ACOMPANHAMENTO PÓS-TRAUMÁTICO

"Já comecei o meu tratamento psicológico. É muito importante ter uma pessoa acompanhando a gente e ajudando a gente a desabafar cada vez mais. Não quero que a minha vida pare por essa situação. Vou tentar voltar aos pouquinhos."

TOMANDO DISTÂNCIA

"Eu me afastei esse tempo, porque achei necessário ficar um pouco distante do Instagram e das redes sociais. Não queria cair em armadilhas mentais e fazer besteiras. Queria ficar um pouco com a minha família e com as pessoas que estão me dando todo apoio e suporte possíveis no meu dia a dia."

APOIO DOS FÃS

"Mas estou passando para agradecer todo mundo que me mandou mensagem de carinho e preocupação. Me senti muito acolhida."

AGRESSÃO COLETIVA

Lily Nobre teria sido estuprada por mais de uma pessoa enquanto se encontrava numa festa ao lado de amigos. Ela havia acabado de comemorar o aniversário da mãe e resolveu acompanhar conhecidos a um outro festejo, numa casa na comunidade da Beira Rio, zona oeste da capital carioca, onde a violência aconteceu.