Quarta-feira, 24 de dezembro 2008, atualizada às 09h50

Mapro lança catálogo sobre acervo do Museu Mariano Procópio

Marinella Souza
*Colaboração

O catálogo D. João: o contexto do período joanino no acervo do Museu Mariano Procópio conta com 78 páginas onde o leitor tem acesso ao acervo do referido período. Segundo o museólogo e chefe do departamento de difusão cultural da Fundação Museu Mariano Procópio,Cláudio Nélson de Oliveira Barbosa, o objetivo é divulgar o acervo.

"O acervo do Museu Mariano Procópio é muito importante no cenário nacional, mas muitas pessoas não sabem disso, daí a idéia de organizá-lo em um catálogo", diz. Barbosa enumera outras razões que justificam a publicação. "É uma maneira de fazer as pessoas conhecerem o Museu, já que ele ainda está fechado e encerrar as comemorações do bicentenário da vinda da Família Real para o Brasil."

A obra é composta por mais de 100 fotos e textos explicativos escritos pela historiadora Lilian Moritz Schwarcz e da museóloga Nancy Corrêa Plonczynski. Os textos explicam não só o período joanino como também o próprio acervo e o critério usado na organização do material.

Objetos pessoais, representações plásticas e visuais, medalhas, cartas, concessões, armas, louças, objetos de interiores e cerimoniais estão dividias em dez categorias. Entre elas: iconografia, insígnias, objetos pessoais e objetos cerimoniais. Segundo Barbosa, a idéia é tornar esse material acessível não só para especialistas, mas para todas as pessoas que se interessarem.

Foto da fachada
do Museu Mariano Procópio, em construção "A linguagem é simples e muito fácil para o grande público entender. Ao final do livro tem notas explicativas para tirar eventuais dúvidas sobre termos específicos", garante. O catálogo serve para reforçar o orgulho do juizforano, visto que apresenta peças que participaram de uma exposição, que durou três meses, no Museu de História Nacional, no Rio de Janeiro. "É um dos poucos museus fora do eixo Rio-São Paulo que participa de exposição fora do Estado", orgulha-se.

Barbosa espera que, com D. João: o contexto do período joanino no acervo do Museu Mariano Procópio Juiz de Fora se insira de vez no cenário museológico do Brasil devido a quantidade e a qualidade de peças que apresenta. "O Museu ainda é pouco conhecido, estamos visando uma participação maior nesse cenário", revela.

O catálogo foi idealizado pela funcionária do Departamento de Acervo Técnico (DAT), da Mapro, museóloga Maria Ângela Camargo Cavalcante e poderá ser adquirido a partir do final do mês de janeiro em bancas de jornais, livrarias e também no parque do Museu Mariano Procópio.

*Marinella Souza é estudante de Comunicação na UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.