SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Às vésperas da eleição, o empresário bolsonarista Salim Mattar, fundador da Localiza, fez uma rara crítica a Bolsonaro nesta quarta (21), depois que o presidente voltou a dizer que, se reeleito, vai recriar o Ministério da Indústria, Comércio e Serviços.

Em um dos comentários que tem o hábito de fazer diariamente nas redes sociais, Mattar disse que, em vez de aumentar a quantidade de pastas, o correto seria reduzir.

O empresário não citou apenas Bolsonaro. Disse que os outros presidenciáveis também querem expandir os ministérios, mas a mensagem desta quarta-feira chama a atenção porque ele menciona expressamente o nome do presidente.

Nas poucas críticas públicas que dirige ao governo, Mattar costuma atribuir culpa ao establishment, usando termos mais genéricos, sem mencionar o nome de Bolsonaro.

O empresário foi secretário de privatização do atual governo, mas deixou o cargo em 2020 reclamando que era difícil vencer o estabilshment.

Tebet, Ciro, Lula e Bolsonaro prometem ampliar o número de ministérios, aumentando o tamanho da máquina e preservando os interesses do establishment. O correto seria fazer melhor gestão e reduzir o tamanho do estado para aliviar o bolso dos pagadores de impostos", escreveu Mattar no Twitter nesta quarta.