SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil se tornou o país do veículo usado e isso está comprometendo os negócios das montadoras que preveem continuar fazendo ?voos de galinha?, com poucas altas e muitas baixas consecutivas nas vendas.

É o que mostra o relatório da Data OLX Auto. Os dados mais recentes indicam baixo crescimento para 2023. Segundo as próprias montadoras, o cenário se agravará diante das incertezas sobre a intensidade e duração da crise econômica. A única certeza é que haverá crise.

O mercado registrou melhor desempenho de produção e vendas em agosto, mas acumulou duas quedas seguidas nas passagens de setembro e outubro. Na comparação com outubro de 2021, no entanto, houve variação positiva de 12,3% nas vendas de carros novos e recuo de 8,1% entre os usados.

A leitura é de que a crise dos semicondutores e a interrupção na produção das montadoras durante o pico da pandemia forneceram cenário ideal para a venda de carros usados.

Com a retomada da produção e o aumento no estoque de novos veículos, a pressão sobre os preços diminuiu e a atratividade dos usados caiu.

Ainda assim, a queda entre usados é vista como uma possível acomodação do mercado. As promoções de fim de ano podem reverter o quadro.

O relatório da OLX Carros também prevê uma elevada política de juros para aquisição de veículos, o que não é animador para o setor.