• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Prova do vestibular da UFJF volta a ser por áreas Além desta mudança, instituição reduz dias de provas
    pela metade e número de questões

    Priscila Magalhães
    Repórter
    Madalena Fernandes
    Revisão
    07/01/2009

    Os candidatos a uma vaga na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) vão encontrar mudanças no processo seletivo para 2010. As modificações atingem tanto o Vestibular quanto o Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism).

    A principal novidade é que o conteúdo cobrado na prova da segunda etapa do Vestibular volta a ser de acordo com a área escolhida pelo candidato. Até o processo seletivo 2009, todos os alunos faziam prova aberta de todas as disciplinas na segunda etapa, modelo implantado no Vestibular 2002.

    Outra novidade é a redução dos dias de provas pela metade. A primeira etapa, realizada até o concurso 2009 em dois dias, passa a ocorrer em um único dia. Os candidatos fazem prova de múltipla escolha de Língua Portuguesa, Matemática, Literatura, Geografia, História, Física, Química e Biologia. A prova é composta por 50 questões, sendo dez de Língua Portuguesa, dez de Matemática e cinco para cada uma das disciplinas restantes. As provas terão duração de quatro horas.

    Com as mudanças, todos os candidatos têm que fazer a primeira etapa do concurso e nenhum deles pode zerar qualquer disciplina. Além disso, para cada vaga, três candidatos são aprovados para a segunda fase e não quatro, como ocorria até o último processo. A partir do próximo concurso, os aprovados na primeira etapa aproveitam 30% da nota desta prova no resultado final, diferente do sistema que vigorou por sete anos, em que a nota era descartada.

    Os exames da segunda fase do Vestibular não serão mais aplicados em quatro dias, mas em dois. As disciplinas cobradas serão de acordo com a área escolhida (ver quadro abaixo). A nota da segunda fase tem peso de 70% no resultado final. As provas de habilidade específica para os cursos de Arquitetura e Música ficam mantidas.

    Área 1º dia 2º dia
    Exatas 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Matemática
    5 questões de Física
    5 questões de Química
    Saúde 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Biologia
    5 questões de Física
    5 questões de Química
    Humanas e Sociais Aplicadas 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Literatura
    5 questões de Geografia
    5 questões de História
    Economia e Administração 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Matemática
    5 questões de Geografia
    5 questões de História
    Novas regras para o Pism

    O Pism I, II e III serão realizados em três dias e não em quatro. Os dois primeiros processos obedecem a um mesmo modelo. No primeiro dia, os alunos fazem prova objetiva, com 40 questões, sendo cinco para cada disciplina. No segundo e terceiro dias são oito questões discursivas em cada prova, duas de cada disciplina.

    O Pism III segue as mesmas regras do novo Vestibular. Entretanto, a prova objetiva e as discursivas ocorrem em três dias seguidos. No primeiro são 40 questões fechadas, sendo cinco de cada disciplina. No segundo e terceiro dias, as provas discursivas também são realizadas de acordo com a área pela qual o candidato optou (quadro abaixo).

    Área 3º dia 4º dia
    Exatas 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Matemática
    5 questões de Física
    5 questões de Química
    Saúde 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Biologia
    5 questões de Física
    5 questões de Química
    Humanas e Sociais Aplicadas 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Literatura
    5 questões de Geografia
    5 questões de História
    Economia e Administração 5 questões de Língua Portuguesa
    5 questões de Matemática
    5 questões de Geografia
    5 questões de História

    O sistema de pontuação também muda. A nota do Pism I tem peso de 20% na nota final. A do Pism II vale 30% e a do Pism III, 50%. A medida é uma forma de respeitar a capacidade dos candidatos. "Os estudantes mais novos têm uma maturidade intelectual incipiente. Então, vamos aliviar a cobrança no início e intensificar ao longo dos anos", explica o reitor da UFJF, professor Henrique Duque.

    A instituição ainda não sabe dizer se as regras também serão alteradas para os candidatos que já começaram o Pism. Uma análise será feita junto ao departamento jurídico para não ferir o direito adquirido dos estudantes que já participam do processo. "Acreditamos que a mudança vai fortalecer o Pism, tornado-o mais competitivo para o terceiro triênio", ressalta o pró-reitor de graduação da UFJF, Eduardo Magrone.

    Mudanças vão contribuir para reduzir a evasão e a retenção

    Foto de Eduardo Magrone e Henrique Duque As mudanças foram estudadas pela instituição levando em consideração o índice de evasão e de retenção na UFJF. Para o pró-reitor de graduação, cobrar as disciplinas específicas de cada área contribui para que o aluno aprovado tenha uma formação sólida e acompanhe o curso, sem desistir ou adiar a conclusão.

    O reitor Henrique Duque diz que, com as novas regras, os alunos aprovados terão o perfil adequado para a área desejada. "Ele terá mais embasamento para completar o curso com êxito." Além disso, outro objetivo é tornar o processo seletivo mais leve, sem deixar de lado a consistência das questões. "Uma prova extensa não reflete em uma boa seleção", diz o pró-reitor.

    O calendário para o concurso 2010 deve ser divulgado até março de 2009. Segundo Eduardo Magrone, as etapas do vestibular e o Pism vão ocorrer em dezembro.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.