SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O goleiro Tim Krul foi cortado da seleção holandesa após se recusar a treinar pênaltis. O treinador Loius van Gaal anunciou a decisão e fez questão de ressaltar que não vai mais convocar o goleiro que atua no Norwich City, da Inglaterra, que consequentemente está fora da Copa do Mundo.

Segundo o jornal espanhol "As", o treinador da Holanda convocou três goleiros para a Data Fifa de setembro: Jasper Cillessen, Mark Flekken e Andries Noppert, deixando Krul de fora da lista para os jogos contra Polônia e Bélgica, pela Liga das Nações.

Porém, van Gaal acabou chamando Krul para um treinamento específico de penalidades e o goleiro se recusou, o que causou a fúria do treinador. "Uma pena, porque é o que mais tem pênaltis defendidos. Mas, não há futuro na seleção porque não quis vir. É a consequência de sua decisão", afirmou o técnico da Laranja.

Goleiro de 1.93m de altura, Tim Krul frequenta a seleção holandesa desde 2011, muitas vezes como reserva. Tem 15 jogos com a camisa da Holanda e o mais notório deles foi aqui no Brasil.

Nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014, duelo sem gols entre Holanda e Costa Rica, surpresa daquela Copa, van Gaal surpreendeu a todos e substituiu Cillessen no último minuto da prorrogação, lançando mão de Tim Krul apenas para a disputa de pênaltis.

O goleiro titular saiu contrariado de campo, mas a estratégia funcionou. Krul pegou duas cobranças e saiu como herói da classificação para a semifinal contra a Argentina.

A Holanda terminou a Copa do Mundo em terceiro lugar, derrotando o Brasil por 3 a 0 na disputa, após o fatídico 7 a 1 - a Holanda caiu também nos pênaltis para a Argentina, dessa vez com Cillessen no gol.