SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - A derrota da Argentina para a Arábia Saudita nesta terça-feira (22) foi classificada por Messi como um 'golpe muito duro'. O camisa 10 abriu o placar para a Albiceleste, mas viu os sauditas virarem a partida já na etapa final e sua seleção estrear com um revés na Copa do Mundo que, segundo ele, será sua última. Em entrevista após o duelo, o astro lamentou o resultado e afirmou que os jogadores e comissão técnica estão 'mortos'.

"Estamos mortos. É um golpe muito duro. Não queríamos estrear dessa maneira. Queríamos vencer, para dar tranquilidade. Esse momento é de focar na fortaleza, na união do grupo. É o momento de estarmos mais unidos do que nunca. Agora é passar tranquilidade. Foi um golpe muito duro, uma derrota dolorida. Temos de seguir confiando em nós. Vamos tentar ganhar do México para ver como fica [a situação no grupo]", disse Messi.

Enquete: Quem vai jogar melhor na Copa do Mundo do Qatar?A virada sofrida contra a Arábia Saudita colocou fim a uma sequência de 36 jogos de invencibilidade da Argentina. A última derrota havia sido para o Brasil, na semifinal da Copa América de 2019. A seleção, que estava nos braços de sua torcida, foi bastante criticada pela atuação na internet. Diante da recepção pela derrota, Messi pediu que o povo confie na equipe.

"Que eles confiem [torcedores]. É um golpe muito duro para todos, para o povo e para nós. Não esperávamos. Que eles confiaem que este grupo não os deixaria decepcionados. Já fizemos partidas com essa característica e vamos seguir em frente", disse o jogador.

Ainda na entrevista, Messi deu sua visão sobre o que aconteceu dentro de campo e que acabou resultando na derrota da Argentina. O atacante também destacou a união do grupo.

"Tivemos situações de gols e começamos a ter muitas situações de impedimento. Caímos no erro de acelerar demais. Sabíamos que eles jogariam com a linha alta. Aceleramos um pouco. Depois, começamos a desordenar, perder o funcionamento, perder o meio. O gol tão cedo nos confundiu. Não encontramos o jogo que vínhamos demonstrando por muito tempo. Quando foi passando o jogo, com o resultado contra é mais difícil. É um momento de estarmos mais unidos do que nunca, de batermos o pé. Não esperávamos isso, mas depende de nós", finalizou.

Com o resultado, a Argentina pode terminará a primeira rodada fora dos dois primeiros lugares do grupo, que darão um lugar na fase de mata-mata. Pela frente, os argentinos ainda terão México e Polônia para definirem sua situação na competição.