DOHA, QATAR (UOL - FOLHAPRESS) - Às vésperas da estreia da Copa do Mundo do Qatar, Rodrygo vive momento turbulento na gestão de sua carreira. O atacante, por recomendação do pai Eric, não quer ser mais representado pela empresa Un1que Football, do empresário Nick Arcuri. A parceria durava 10 anos.

A reportagem apurou que a origem do litígio foi uma divergência entre pai e agente sobre a gestão da imagem do atacante do Real Madrid (ESP). Eric queria ter dado ao filho mais publicidade, ações comerciais e entrevistas nos meses antecedentes à Copa do Mundo. Ele chegou a começar um trabalho com Joel Jota, treinador de alta performance e ex-coordenador do Instituto Neymar Jr..

Nick, entretanto, insistiu em manter um perfil discreto do atleta, principalmente por causa de um litígio envolvendo a paternidade inesperada de gêmeos. Há divergências pelo pagamento de pensão para a mãe Pamella Cristina Costa Souza, e o assunto tem atingido a imagem do jogador.

Rodrygo, por meio da nova assessoria de imprensa, confirma rompimento com o antigo agente e afirma "não ter mais empresário".

"O Rodrygo cuida da carreira. Eric só é pai e segue o filho. O Rodrygo não tem representante. Ele cuida da carreira", disse Rodrygo, via assessoria.

A Un1que alega ter contrato de representação do atleta por mais três anos e classifica a situação como uma "briga normal em longas relações". A quebra do vínculo representaria para Rodrygo um custo de cerca de 7 milhões de euros (R$ 38 mi). O atacante e seu pai bloquearam os empresários nas redes sociais e no Whatsapp.

Pessoas da Un1que que conviviam com Rodrygo e Eric entendem que eles se "deixaram levar". A princípio, a ideia era dar maior visibilidade antes da convocação de Tite. Agora, o objetivo seria ter mais minutos na Copa do Mundo e ganhar mais dinheiro com ações comerciais. A Un1que discorda da família sobre essa estratégia.

Eric tem se reunido com grandes empresários do meio do futebol. No fim de setembro, ele jantou com Neymar Pai e Ulisses Jorge, o agente de Éder Militão. Neymar Pai está atento sobre a possibilidade de levar Rodrygo para a NR Sports, empresa criada para gerir a imagem de Neymar.

Do outro lado, Nick Arcuri, da Un1que, vai ao Qatar em breve para assistir à Copa, mas pretende encontrar a família de Rodrygo para tentar colocar panos quentes nesse embate. Nick pediu a ajuda de um grande empresário brasileiro para remediar o conflito.

A turbulência entre Rodrygo e a Un1que virou notícia no mercado de empresários e mobilizou alguns dos maiores agentes do Brasil. Ao longo dos últimos anos, Rodrygo e Un1que foram procurados por parcerias com outros agentes, mas nunca aceitaram.

À procura de mais patrocinadores, Rodrygo, desportivamente, está resolvido. O contrato com o Real Madrid foi renovado até 2028 e a multa rescisória é de 1 bilhão de euros (R$ 5,5 bi). A Un1que afirma ter conduzido a negociação com o Real. A família de Rodrygo apenas frisa que não tem mais empresário.