SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A seleção brasileira estreia rumo ao hexa nesta quinta-feira (24), às 16h (horário de Brasília), em jogo contra a Sérvia, pelo grupo G da Copa do Mundo do Qatar. Dentre os mais de 200 milhões de habitantes no Brasil, há pelo menos um que já se considera hexa: é o técnico em manutenção de equipamentos hospitalares e odontológicos Josevaldo Almeida Thomé, de 45 anos, morador da cidade de Conceição do Caité, a 220 km da capital baiana.

Torcedor do Flamengo, Josevaldo nasceu com seis dedos em cada mão e é conhecido como Tetéu do Hexa.

"Eu achava que não era normal [ter seis dedos], mas é. Na verdade, as pessoas têm cinco dedos em cada mão e eu seis, mas hoje descobri que é algo que se tornou normal porque são dedos que se movimentam, não tenho nenhum problema", explica em entrevista exclusiva à reportagem.

Um dos jogos da seleção que Josevaldo ainda tem em sua memória é o 7 a 1 contra a Alemanha, na Copa do Mundo. O baiano de seis dedos, é claro, não ficou feliz com o resultado, mas sentiu um certo alívio depois que os alemães fizeram o sétimo gol.

"Exatamente. Se ficasse nos seis, para mim ia ser muito ruim, ainda bem que ficou nos sete", brinca. "Imagina? Eu ia virar meme? Mas hoje estou com a esperança de o Brasil devolver essa goleada de 6 a 0 logo de cara, contra a Sérvia", torce Edivaldo.

Rubro-negro de coração, ele espera que o futebol apresentado pelo time carioca em alguns momentos da temporada sirva de inspiração para os comandados de Tite. "Vendo aquele futebol que o Flamengo estava jogando, basta o Brasil jogar daquele jeito", garantiu.

O Brasil enfrentará a Sérvia na quinta-feira (24) com Vinicius Júnior como titular. Com isso, Fred perde o lugar no meio-campo e Lucas Paquetá vai compor o setor ao lado de Casemiro.

O time de Tite terá a seguinte formação: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro, Paquetá e Neymar; Raphinha, Vini Júnior e Richarlison.