SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O rei da Arábia Saudita, Salman Ben Abdel Aziz, declarou que esta quarta-feira (23) será feriado nacional para os funcionários públicos e privados, expatriados e estudantes um dia após a seleção nacional derrotar a Argentina por 2 a 1 na estreia na Copa do Mundo no Qatar.

A informação foi publicada nas redes sociais da agência estatal SPA. O feriado, no entanto, não se aplica a trabalhadores da saúde, forças armadas e policiais, bancários e subcontratados.

O anúncio segue uma ação semelhante de Camarões durante a Copa do Mundo de 1990, na Itália, quando derrotou a Argentina por 1 a 0 (gol de Omam-Biyik) e também declarou feriado no dia seguinte. Naquela ocasião, o camisa 10 argentino era Diego Maradona, que havia liderado sua seleção na conquista do Mundial de quatro anos antes, no México.

O próximo compromisso dos sauditas é contra a Polônia, às 10h (de Brasília) de sábado (26). Uma vitória já garante a vaga nas oitavas de final. Se empatar, a vaga fica mais próxima. Mesmo se perder o time ainda terá mais uma chance de classificação contra o México, na próxima quarta-feira (30).