SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Nesta terça-feira (22), repórter Livia Laranjeira, da TV Globo, saiu em defesa da Deborah Secco após a atriz ser criticada pelo traje utilizado no "Tá na Copa", programa do SporTV, na segunda (21).

No Twitter, a jornalista disse que o figurino "foi pensado" e afirmou que as roupas utilizadas por quem aparece na TV são uma "forma de comunicação".

"Pra quem não trabalha no meio, deixa eu explicar uma coisa: a Deborah Secco não passou a tesoura numa camisa de transmissão por conta própria. Tudo ali foi pensado. Roupa também é uma forma de comunicação", iniciou Lívia.

"Na minha opinião, o figurino dela é adequado porque ela está ali não como uma comentarista "padrão" do canal, mas como alguém do entretenimento que foi convidada justamente pra dar leveza e trazer outras perspectivas para a cobertura", prosseguiu.

No programa em questão, Deborah apareceu no estúdio do Grupo Globo com uma camisa curta em formato cropped e uma calça com a calcinha aparente. O episódio rendeu uma série de críticas por parte de telespectadores.

"Tudo bem não gostar. Eu mesma não usaria a calça que ela usou domingo. Mas acho que tá rolando um exagero nas críticas, como se, por se vestir de determinada forma, ela estivesse desrespeitando o jornalismo, como um todo, e as jornalistas mulheres que usam uniforme. Eu acho o máximo que chamem artistas mulheres pra falar de futebol. Claro, eu adoraria que mais de nós (repórteres, comentaristas, apresentadoras, narradoras) estivessem nos canais esportivos, em números equivalentes aos dos homens. Mas não é a Déborah que tá tirando espaço", finalizou a repórter.