SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O chef Erick Jacquin recebeu seus amigos franceses para assistir, nesta terça-feira (22), à estreia na França diante da Austrália, na Copa do Mundo do Qatar, no seu Buteco localizado na zona sul de São Paulo.

"A primeira Copa que acompanhei no Brasil foi em 1998 e fomos campeões? Depois também vencemos em 2018. Agora vamos ver 2022, porque o número 2 não da muita sorte para a França", comenta Jacquin ao relembrar a Copa de 2002, quando a seleção francesa foi eliminada ainda na primeira fase sem marcar um gol sequer.

Antes de a bola rolar, o chef colocou a mão na massa e, ao lado de seu subchef, preparou um menu especial para receber os amigos: steak tartare, carpaccio, pão levain de fermentação natural com muçarela de búfala, pipoca com azeite de trufas e entrecôte com molho bernaise como prato principal.

A França começou a partida perdendo e jogou um balde de água fria em Jacquin e seus convidados, que ficaram silenciosos e apreensivos. Apesar disso, eles não perderam a confiança e comemoraram com timidez quando Adrien Rabiot empatou aos 27 do primeiro tempo. Na virada com Giroud, aos 32, o chef e os amigos finalmente soltaram os gritos.

A partir daí, nem a tempestade que caiu nos arredores do Jardim Europa desanimou a turma de franceses.