SÃO PAULO, SP (AGÊNCIA BRASIL/FOLHAPRESS) - ?E a geração belga??, disse Luiz Felipe Scolari antes da Copa do Brasil, em 2014. A projeção de que a Bélgica seria uma das favoritas daquela Copa virou piada. Mas Felipão estava certo. Os belgas só pararam nas quartas de final, diante da finalista Argentina. Na Rússia, em 2018, eliminaram o Brasil e perderam a semifinal para a campeã França, ficando na terceira posição, a melhor da história.

Agora, a "ótima geração" da Bélgica busca chegar mais longe e levar a seleção à sua primeira final em uma Copa do Mundo. Os belgas estreiam no Qatar nesta quarta-feira (23), às 16h (de Brasília), enfrentando o Canadá no Ahmad Bin Ali, em Al-Rayyan.

Vice-líder no ranking da Fifa e disputando o favoritismo no o Grupo F, a Bélgica tem um plantel equilibrado, com grande força coletiva. Na criação, o destaque é o meia Kevin de Bruyne, do Manchester City. O protagonista da última temporada, porém, foi o goleiro Courtois, um dos grandes responsáveis pelo título do Real Madrid na Liga dos Campeões.

Outro destaque da seleção, o atacante Romelu Lukaku, da Inter de Milão, não joga nesta quarta-feira graças a uma lesão no posterior da coxa esquerda. O jogador só deve estar à disposição para a terceira disputa da fase de grupos, contra a Croácia.

Sob o comando do técnico espanhol Roberto Martínez, a seleção belga deve entrar em campo nesta quarta com: Courtois; Debast, Alderweireld e Vertonghen; Meunier, Tielemans (Onana), Witsel e Timothy Castagne; Eden Hazard, Kevin De Bruyne e Batshuayi.

RETORNO À COPA

Iniciar um novo período no futebol masculino do país. Esse é o objetivo do Canadá ao retornar a uma Copa após 36 anos.

Na única participação em uma Copa do Mundo, em 1986, no México, a seleção canadense perdeu os três jogos da fase de grupos, e não marcou gols.

Em 2018, a federação local colocou John Herdman, técnico medalhista de bronze em duas Olimpíadas com a seleção feminina, no comando dos homens. Deu certo. O Canadá obteve vaga para o Qatar com a melhor campanha das Américas Central e do Norte, à frente de México e Estados Unidos.

Os destaques estão na frente. Jonathan David, atacante do Lille, foi o artilheiro da Copa Ouro do ano passado. Já Alphonso Davies, que atua como lateral-esquerdo no Bayern de Munique, joga como ponta na seleção.

O destaque do Bayern era dúvida para a partida por conta de uma lesão muscular na coxa direita. No entanto, Herdman afirmou nesta terça-feira (21) que Davies já participa de treinos em grupo, e deve escalar o lateral entre os 11 iniciais.

Assim, o Canadá pode começar a partida desta quarta-feira com: Borjan; Johnston, Vitória, Miller e Adekugbe; Laryea (Samuel Piette), Eustáquio, Hutchinson (Hoilett) e Davies; Larin (Buchanan) e David.

Estádio: Ahmad Bin Ali, em Al-Rayyan (Qatar)

Horário: Às 16h (de Brasília) desta quarta-feira (23)

Árbitro: Janny Sikazwe (Zâmbia)

VAR: Juan Soto (Venezuela)

Transmissão: Globo, SporTV e Globoplay