SÃO PAULO, SP (UOL - FOLHAPRESS) - O jornal "Sport", da Espanha, divulgou nesta quarta-feira (23) quanto os treinadores da cada uma das 32 seleções que estão disputando a Copa do Mundo do Qatar recebem anualmente. As quantias vão de 'modestos' R$ 726 mil até R$ 36,3 milhões.

Quem encabeça a lista com o salário mais alto é Hansi-Flick, da Alemanha. O técnico recebe 6,5 milhões de euros (R$ 36,3 milhões na cotação atual) para comandar a seleção alemã em busca do quinto título mundial. Semifinalista com a Inglaterra na última edição do Mundial, Gareth Southgate aparece na segunda colocação, com 5,8 milhões de euros (R$ 32,3 milhões atualmente). Atual campeão da competição, Didier Deschamps, da França, fecha o top-3, recebendo cerca de 3,8 milhões de euros (R$ 21,2 milhões).

Técnico do Brasil, Tite ficou fora do pódio, mas aparece logo em seguida, na quarta colocação. O treinador, que já afirmou que não pretende renovar o seu contrato com a CBF após a Copa do Mundo recebe 3,6 milhões de euros (R$ 20 milhões na cotação atual), segundo o jornal.

Entre os mais 'humildes', Jalel Kadri, da Tunísia, puxa a fila. O comandante recebe 130 mil euros por ano (R$ 726 mil na cotação atual). Aliou Cissé (Senegal) e Rigobert Song (Camarões) aparecem um pouco acima, com R$ 1,7 milhão e R$ 1,8 milhão respectivamente.

Veja a lista completa:

1° - Hansi-Flick (Alemanha) - 6,5 milhões de euros (R$ 36,3 milhões)

2° - Gareth Southgate (Inglaterra) - 5,8 milhões de euros (R$ 32,3 milhões)

3° - Didier Deschamps (França) - 3,6 milhões de euros (R$ 21,2 milhões)

4° - Tite (Brasil) - 3,6 milhões de euros (R$ 20 milhões)

5° - Louis Van Gaal (Holanda) - 2,9 milhões de euros (R$ 16,1 milhões)

6° - Gerardo Martino (México) - 2,9 milhões de euros (R$ 16,1 milhões)

7° - Lionel Scaloni (Argentina) - 2,6 milhões de euros (R$ 14,5 milhões)

8° - Félix Sánchez (Qatar) - 2,4 milhões de euros (13,4 milhões)

9° - Fernando Santos (Portugal) - 2,2 milhões de euros (R$ 12,2 milhões)

10° - Murat Yakin (Suíça) - 1,6 milhão de euros (R$ 8,9 milhões)

11° - Paulo Bento (Coreia do Sul) - 1,3 milhão de euros (R$ 7,2 milhões)

12° - Graham Arnold (Austrália) - 1,3 milhão de euros (R$ 7,2 milhões)

13° - Gregg Berhalter (Estados Unidos) - 1,25 milhões de euros (R$ 6,9 milhões)

14° - Roberto Martínez (Bélgica) - 1,2 milhão de euros (R$ 6,7 milhões)

15° - Luis Enrique (Espanha) - 1,15 milhão de euros (6,4 milhões)

16° - Kasper Hjulmand (Dinamarca) - 1,15 milhão de euros (6,4 milhões)

17° - Herve Renard (Arábia Saudita) - 1,1 milhão de euros (R$ 6,1 milhões)

18° - Hajime Moriyasu (Japão) - 1 milhão de euros (R$ 5,5 milhões)

19° - Walid Regragui (Marrocos) - 920 mil euros (R$ 5,1 milhões)

20° - Diego Alonso (Uruguai) - 680 mil euros (R$ 4,8 milhões)

21° - Gustavo Alfaro (Equador) - 770 mil euros (R$ 4,3 milhões)

22° - Dragan Stojkovic (Sérvia) - 650 mil euros (R$ 3,6 milhões)

23° - Carlos Queiroz (Irã) - 650 mil euros (R$ 3,6 milhões)

24° - Zlatko Dalic (Croácia) - 550 mil euros (R$ 3 milhões)

25° - Czeslaw Michniewicz (Polônia) - 500 mil euros (R$ 2,7 milhões)

26° - John Herdman (Canadá) - 480 mil euros (R$ 2,6 milhões)

27° - Otto Addo (Gana) - 400 mil euros (R$ 2,2 milhões)

28° - Robert Page (País de Gales) - 380 mil euros (R$ 2,1 milhões)

29° - Luis Fernando (Costa Rica) - 350 mil euros (R$ 1,9 milhão)

30° - Rigobert Song (Camarões) - 340 mil euros (R$ 1,8 milhão)

31° - Aliou Cissé (Senegal) - 310 mil euros (1,7 milhão)

32° - Jalel Kadri (Tunísia) - 130 mil euros (R$ 726 mil)