RIO DE JANEIRO, RJ (UOL - FOLHAPRESS) - Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, confirmou que a negociação com o Olympique de Marseille, da França, pelo volante Gerson está em valores acima do que o Rubro-Negro pode arcar atualmente. O mandatário do clube da Gávea, que está no Qatar acompanhando a Copa do Mundo, comentou sobre a tratativa antes da estreia do Brasil na competição.

Marcos Braz, vice-presidente de Futebol do Fla, se reuniu nesta quarta-feira (23) com representantes do clube francês e as partes não chegaram a um denominador comum em relação à quantia a ser envolvida.

"Não sei se é uma estratégia do Olympique de Marseille para tentar colocar o preço dele acima do nível do preço que nós vendemos. Por esse preço, nós vendemos. Não vamos comprar", disse, à TNT Sports.

"Imagino que o Gerson, por tudo que ele demonstrou, ele quer vir para o Flamengo e o Flamengo gostaria muito de ter ele. A gente até entende, é o valor que o Olympique está cobrando e tem o direito de cobrar, tem um jogador sob contrato, mas é muito além do que estamos, realmente, podendo pagar", completou.

O Rubro-Negro fez um pedido para que pudessem comprar entre 50% e 60% dos direitos, mas os franceses só aceitam vender os 80% que têm - os outros 20% são justamente do Fla. O Olympique colocou à mesa ainda um pedido de algo em torno de 20 milhões de euros, cerca de R$ 112 milhões, na cotação atual.

O volante se despediu da Gávea em junho de 2021, em uma transação que poderia alcançar um valor total de 30 milhões de euros, cerca de R$ 190 milhões à época.

Gerson chegou ao Rio de Janeiro no último dia 12 e, na ocasião, Marcão, pai e empresário do volante, indicava que não seria uma tratativa fácil, mas demonstrava otimismo em final feliz.

"As coisas não são fáceis para fazer uma operação como essa, um jogador que tem contrato. Não é fácil, mas acredito que vamos à frente porque, com todo respeito ao Olympique de Marseille, hoje a vontade do Gerson é ser feliz. Sendo feliz como? Atuando no clube que ele ama (...) Não é uma operação fácil, mas acho que vamos conseguir. Temos contrato, ainda três anos, com o clube francês, mas vai se resolver", disse, ao canal Paparazzo Rubro-Negro.

No dia anterior, Bruno Spindel, diretor executivo de Futebol do clube da Gávea, havia adotado um tom cauteloso ao falar sobre a negociação.

"É um desejo do Flamengo, é um desejo acho que do atleta também, e tem uma conversa no momento com o Olympique, mas é uma negociação extremamente difícil, muito difícil mesmo. Foi uma transferência de um valor elevadíssimo. É um atleta de uma realidade importante no mercado europeu e, obviamente, é uma negociação muito, muito difícil, mesmo", apontou, ao sair do arbitral da Ferj que definiu as diretrizes do Carioca de 2023.