SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Assim que o atacante Richarlison marcou o segundo gol brasileiro para fechar o placar de 2 a 0 no estádio Lusail, nesta quinta-feira (24), o técnico sérvio Dragan Stojkovic jogou seu paletó no banco de reservas e chutou uma garrafa de água que estava do seu lado, na beirada do campo.

Foi o desabafo do comandante ao ver sua equipe totalmente dominada no segundo tempo. Para ele, muito disso ocorreu por causa dos problemas físicos de sua seleção.

"Acho que foi fundamental que no segundo tempo estivemos mal fisicamente, para não dizer desastrosos, o que foi surpreendente para mim. Estou chocado com o quanto caímos nessa questão, e gostaria de saber por que isso aconteceu. O Brasil é um time muito experiente e soube aproveitar isso", comentou Stojkovic ao site sérvio Danas.

Ele também lamentou que seus jogadores não conseguiram realizar a troca de passes característica no segundo tempo, o que teria facilitado para a marcação do rival.

"O primeiro tempo foi correto da nossa parte. Mas temos três convalescentes, Mitrovic, Vlahovic e Kostic. Estamos em uma tempestade, essa é a grande verdade. Foi uma vitória merecida para o Brasil", disse o treinador.

Perguntado se o técnico Tite teria ganhado o duelo tático com ele, Stojkovic desconversou e novamente enfatizou os problemas físicos de seu grupo.

"Não se trata de tática. Lamento que tenhamos falhado fisicamente. Não temos jogadores saudáveis, essa é a grande verdade. Temos que descansar o máximo possível e tentar decidir nosso destino nos próximos dois jogos. Espero sinceramente que possamos contar com Kostic contra Camarões. Resta aquele ressentimento por não estarmos completos, porque poderíamos ter jogado muito melhor contra o Brasil esta noite", finalizou.

Marcador de Neymar em boa parte do jogo, o volante Lukic destacou que sua seleção conseguiu segurar o Brasil até tomar o primeiro gol.

"No primeiro tempo, joguei um a um com o Neymar... O time todo estava em um bom nível, mantivemos nossas linhas, tivemos algumas chances nossas, assim como eles. No segundo tempo, seguramos até que os brasileiros marcaram. Temos mais dois jogos e não vamos desistir, vamos seguir em frente", comentou Lukic ao Danas.

"Mostramos que podemos lidar com a seleção brasileira também. Principalmente, nos primeiros 50 minutos, depois tivemos problemas. Sofremos gols com facilidade, perdemos bolas em zonas onde o adversário é particularmente perigoso", completou o jogador do Getafe (ESP).