ARACAJU, SE (UOL/FOLHAPRESS) - O Santos conviveu com o "fantasma" do rebaixamento nas últimas duas temporadas, inclusive no Campeonato Paulista. Após o empate por 1 a 1 contra o São Bernardo, arrancado no fim com um gol contra, o técnico Odair Hellmann e o capitão João Paulo admitiram que o peso dos resultados ruins se tornou um adversário interno.

"Faz dois anos que o clube se reestruturou para dar uma melhor condição a todos que estão aqui, mas tecnicamente não conseguimos resultado. Quando se vem de campeonatos assim, quando tem oscilação, gera desconfiança. Temos que trabalhar com o ano novo, novo trabalho, novo ciclo", afirmou Hellmann após o empate.

"Estou buscando consolidar uma equipe, uma ideia coletiva, tudo isso com o Paulista em andamento. Vai ter oscilação, dificuldade, mas esse passo que temos que dar e vamos dar. O que estamos tentando é diminuir esse tempo, para ter uma performance melhor de jogo e de resultado", completou o treinador.

Melhor em campo contra o São Bernardo, o goleiro João Paulo pediu paciência com o trabalho de Hellmann e ressaltou a importância de deixar os resultados ruins de temporadas passadas para trás:

"O Santos é um time grande, entra sempre brigando por títulos, sabemos que os últimos anos foram difíceis, mas não podemos trazer o peso da última temporada para essa. São jogadores novos, uma comissão nova, podemos fazer um grande trabalho."

CORRENDO ATRÁS

Um dos sintomas identificados em relação ao peso do passado recente e da falta de confiança do elenco é o fato de o Santos ter começado perdendo nos três jogos até aqui. Tendo sempre que correr atrás do placar, o clube soma uma vitória, uma derrota e um empate no Paulista.

"Mais uma vez saímos atrás, são três jogos e isso faz com que a gente tenha que trabalhar dobrado a parte mental, física e tática. Estamos conversando, trabalhando para que a gente consiga não sair atrás do placar, precisa corrigir movimentos, situações. Isso acaba gerando confiança no adversário", analisou Hellmann.

"É começo de temporada, são jogos difíceis, a equipe está se entrosando, são muitas mudanças. A gente acaba cometendo o mesmo erro, tomar gol no começo, isso complica as partidas, mas temos que valorizar o ponto", acrescentou João Paulo.