SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Corinthians só poderá promover a estreia de António Oliveira no Campeonato Paulista após negociar o pagamento da multa rescisória de Mano Menezes.

MULTA PENDENTE É IMPEDITIVO

O regulamento do Paulista impede o cadastro de um novo técnico enquanto não houver um acordo do clube com o antigo. O treinador de 61 anos foi demitido na segunda-feira (5), após comandar o Alvinegro paulista nas cinco primeiras rodadas do Estadual, amargando quatro derrotas seguidas.

Para a substituição de um treinador cadastrado, o Clube deverá comprovar a quitação ou formalização do acordo de rescisão trabalhista do profissional dispensado. Parágrafo 2º do artigo 26 do Regulamento Específico do Paulista.

No caso, Mano e Corinthians ainda estão negociando os termos da rescisão. O UOL ouviu que o processo é demorado e que costuma durar dias.

O clube do Parque São Jorge corre para se resolver com Mano. O Corinthians formalizou na manhã desta sexta-feira (9) a primeira oferta para se resolver com o ex-treinador, de acordo com apuração do colunista Bruno Andrade.

Só então o Alvinegro paulista poderá inscrever António Oliveira. O treinador português já está em São Paulo e comandou o treino desta manhã. No entanto, o Cuiabá criticou a postura do Corinthians e disse que o clube paulista ainda não pagou a multa de António ?de cerca de R$ 1,1 milhão.

REGULAMENTO JÁ FOI "VILÃO"

O Corinthians esbarrou no regulamento para trazer Márcio Zanardi, técnico do São Bernardo. Ele era o principal candidato para assumir o cargo logo após a demissão de Mano.

No entanto, o clube voltou atrás porque o regulamento do Paulistão também veda que técnicos sejam inscritos por duas equipes na mesma edição. Zanardi já havia comandado o São Bernardo nas rodadas iniciais e, inclusive, vencido o Corinthians no duelo entre os times na terceira rodada.

"É vedada ao clube a contratação de treinadores que já tenham atuado por outro clube no Campeonato Paulista de Futebol Profissional da Primeira Divisão - Paulistão Sicredi da temporada de 2024", estabelece Inciso 3º do artigo 26 do Regulamento Específico do Paulistão.

O UOL apurou com integrantes da FPF que o Corinthians, caso descumprisse o regulamento, poderia ser multado e correria risco de exclusão do Paulistão de 2025. A punição financeira é determinada pela entidade, enquanto a possível exclusão após seguidos descumprimentos viria do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo.


Entre na comunidade de notícias clicando aqui no Portal Acessa.com e saiba de tudo que acontece na Cidade, Região, Brasil e Mundo!