• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    Sexta-feira, 19 de novembro de 2010, atualizada às 17h29

    Juiz de Fora ganha 648 vagas formais em outubro e supera Minas em crescimento do emprego

    Clecius Campos
    Repórter
    Foto de carteiras de trabalho

    Os diversos setores da atividade econômica em Juiz de Fora geraram juntos 648 vagas de empregos formais no mês de outubro. O dado é do Estudo de Evolução do Emprego, realizado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Em porcentagem, a variação do emprego foi de 0,53%, índice superior ao registrado em Minas Gerais no mesmo mês: 0,38%.

    O chefe do setor de relações do trabalho da Gerência Regional do Trabalho e Emprego, José Tadeu de Medeiros Lima, acredita que o bom desempenho pode ser reflexo da política de redução de impostos na região fronteiriça com o Estado do Rio de Janeiro. "Já estamos verificando a instalação de empresas e até o retorno de outras que deixaram Juiz de Fora pelo incentivo no Rio de Janeiro. As contratações mais intensas por aqui podem ser reflexo da redução do ICMS." No Brasil, o crescimento do emprego ficou no patamar de 0,58%.

    O setor de serviços teve o melhor desempenho em outubro, com saldo de 278, entre admissões e desligamentos. A indústria da transformação gerou 180 novos postos e teve a melhor variação entre os setores em constante movimento: 0,85%. Segundo Lima, o crescimento de vagas nesse ramo é relativo à chegada do fim de ano. "As confecções estão acelerando suas produções para atender a demanda do comércio, o que gera mais empregos. Outra razão é a admissão por grandes empresas que estão se instalando na cidade." O comércio cresceu 154 vagas, variando conforme a média na cidade: 0,53%.

    A construção civil mostrou tímido aumento de 43 postos. Segundo Lima, a expectativa é de grande crescimento no mês de novembro. "Novos empreendimentos estão sendo retomados, com prédios residenciais e comerciais, em toda a cidade. Juiz de Fora precisa é de especializar sua mão-de-obra para poder aproveitar melhor as oportunidades que estão por vir, tanto na construção, quanto na indústria, no comércio e no setor de serviços." Ele afirma que a gerência está empenhada em obter recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), a fim de executar, em parceria com o município, um programa de qualificação de mão-de-obra. "Juiz de Fora é bem servida por uma rede do Sistema S [Senai, Senac, Senat, Senar e Sebrae] e por suas universidades. Estamos estudando um meio de unir os esforços para garantir qualificação para os juizforanos."

    Números em Minas e no Brasil

    De janeiro a outubro de 2010, Juiz de Fora ganhou 4.909 novas vagas de empregos. Em Minas Gerais, ao longo deste ano, foram criados 298.143 postos, sendo 14.516 em outubro. No Brasil, o saldo entre admissões e desligamentos foi de 204.804 em outubro e de 2.406.210 desde o início do ano.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.