Estêvão Teixeira em turnê pelos E.U.A

O Tio Sam está querendo conhecer a nossa batucada...
... E quem está lá fora representando, e muito bem, a música tupiniquim
é o músico mineiro, Estêvão Teixeira

Deborah Moratori
14/11/02

Recém chegado de uma turnê pelos Estados Unidos, Estêvão diz que ainda é cedo para avaliar os resultados dessa primeira experiência internacional. Por enquanto, o músico faz suspense sobre os convites que surgiram lá fora, mas na mala de volta ele conta que trouxe uma flauta nova e o reconhecimento da música brasileira.

O convite partiu de Christopher Welna, diretor do Kellogg Institute, que promove intercâmbios artísticos e estudos sobre a cultura latino-americana. Estêvão enviou seu último CD, Bodas de Flauta, para esse instituto e teve o trabalho reconhecido. Ao lado do grupo carioca Rabo de Lagartixa, foram 10 recitais apresentados em quatro cidades - Washington, Nova Iorque, Chicago e South Bend - e 12 dias de muito ritmo nacional.

Aplausos e emoção lá fora
Com o pé atrás, como bom mineiro, Estêvão conta que se surpreendeu com a receptividade dos norte-americanos. “Eles se sensibilizaram. Os recitais ficaram lotados, a aceitação foi maravilhosa e a apresentação só para crianças, muito divertida.” Mas o que impressionou mesmo o flautista foi a linguagem universal da música. “É muito interessante como uma melodia consegue tocar o coração das pessoas. Talvez a música seja uma das formas de linguagem artística mais direta que existe.”

Música de raiz

Estêvão, que se considera um músico popular, às vezes se decepciona com o público e com a mídia no Brasil. O aspecto comercial imposto pelas gravadoras e pelas rádios, segundo o artista, afasta os ouvintes da música instrumental. "O brasileiro não gosta, porque não ouve. E, curiosamente, quem vai lá fora representar o país é esse tipo de música", defende.

A especialidade de Estêvão, sem dúvida, é o choro, mas ele mesmo não se considera um "chorão". O músico, que conheceu a primeira flauta aos 6 anos de idade, também estudou e toca saxofone, percussão, violão e piano. "Um músico tem que ser sempre versátil." Samba, bossa, música clássica e popular, flauta e berimbau fazem parte do repertório de Estêvão. Ele é eclético como a música brasileira e, acima de tudo, apaixonado pelo que faz.


Clique na imagem à esquerda para assistir à apresentação de Estêvão e o Grupo Rabo de Lagartixa nos E.U.A . Utilize o Real Player.

Veja fotos da turnê de Estêvão pelos Estados Unidos
Clique nas fotos abaixo para ver a imagem ampliada

Clique aqui para saber mais sobre Estêvão Teixeira

Conteúdo Recomendado