SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A candidata a deputada federal por São Paulo Márcia Rocha (Cidadania) avalia que o Congresso precisa, no ano que vem, focar estruturas que vão dar mais emprego, diminuir a fome e melhorar a qualidade de ensino e capacitação das pessoas.

Ela foi a quarta entrevistada desta terça-feira (20) na série de lives que a Folha de S.Paulo está promovendo com candidatos à Câmara dos Deputados por São Paulo.

A candidata é advogada, integrante da Comissão de Diversidade Sexual da OAB e idealizadora do projeto Transempregos, que tem por objetivo ajudar pessoas trans a entrarem no mercado de trabalho.

Segundo a Rocha, se eleita ela vai atuar em ações que contribuam para a empregabilidade de pessoas trans. "Acho que a gente precisa trabalhar junto com a iniciativa privada, facilitar para as empresas essas contratações, dar alguma vantagem para quem já está contratando."

Para ela, só o serviço público não vai dar conta de contratar muitas pessoas, por isso defende a iniciativa.

Além disso, a candidata afirma que é preciso focar também na educação, preparando os professores da rede pública para a diversidade. "Para que não haja exclusão dessas minorias na escola. Por causa do ambiente nocivo as pessoas acabam não tendo a capacitação necessária para entrar no mercado de trabalho", afirma.