SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O valor desembolsado pela União com o filho do presidente Carlos Bolsonaro foi de R$ 2,3 mil. A informação foi obtida pela Fiquem Sabendo, agência de dados especializada no acesso a informações públicas.

A hospedagem de Carlos foi de 12 a 22 de maio de 2021, no hotel Nobile Suítes Monumental, no Setor Hoteleiro Norte de Brasília.

Nessa época, o Brasil enfrentava o início da pandemia de Covid-19.

Ainda de acordo com o comprovante, o pagamento da estadia foi feito de forma virtual.

Próximo ao ex-presidente, Carlos é o responsável por administrar as redes sociais do pai. Ele também foi apontado como um dos chefes do "gabinete do ódio", órgão extraoficial do governo federal que foi alvo das investigações da CPI da Covid.

Também foi responsabilidade do vereador do Rio de Janeiro acompanhar Bolsonaro e prepará-lo para os debates da eleição presidencial do ano passado.