Terça-feira, 10 de março de 2015, atualizada às 18h05

LIRAa aponta alto risco de infestação da dengue em São João del-Rei

dengue

Dados do segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação Aedes aegypti (LIRAa) em São João del-Rei, divulgados nesta terça-feira, 10 de março, a 156 km de Juiz de Fora, apresentaram situação de alto risco de transmissão, com índice de 6,5% de infestação predial. A pesquisa foi feita entre os dias 3 e 5 de março. Foram encontrados 147 focos de mosquito, que, de acordo com o Ministério da Saúde (MS), indica alto risco de transmissão da dengue e da febre Chikungunya, também transmitido pelo mesmo mosquito infectado. No mesmo período do ano passado foram encontrados 92 focos.

Foram detectados altos índices de infestação nos bairros Vila Santa Terezinha, Dom Bosco, Matosinhos, Fábricas, Guarda-Mor, Residencial Girassol, Recreio das Alterosas, Alto das Mercês e Conjunto Habitacional do IAPI.

O levantamento é feito por amostragem em diversos bairros sobre a infestação do mosquito transmissor da dengue. Cerca de 1.800 casas são sorteadas aleatoriamente, por computador, e recebem a visita dos Agentes de Endemias. Essas visitas ajudam o setor a criar um trabalho eficaz de bloqueio do Aedes aegypti nos locais com maior índice de foco.

Segundo o Coordenador de Endemias, Jean Vilela, o aumento do índice do LIRAa tem consequências da falta d'água que o estado está sofrendo.

Últimos resultados do LIRAa

Janeiro de 2015 – 63 focos – índice de infestação predial 3,0% considerado médio risco;
Outubro de 2014 – 14 focos – índice de infestação predial 0,7% considerado baixo;
Março de 2014 – 92 focos – índice de infestação predial 4.2% considerado alto risco;
Janeiro 2014 – 63 focos – índice de infestação predial – 3% considerado médio.


Com informações da Prefeitura de São João del-Rei

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.