Minha Casa, Minha Vida II vai disponibilizar 2.890 moradias em JF

Por

Quarta-feira, 18 de janeiro de 2012, atualizada às 18h40

Segunda etapa do Minha Casa, Minha Vida vai disponibilizar 2.890 moradias em JF

Aline Furtado
Repórter
Coletiva

Foi anunciada nesta quarta-feira, 18 de janeiro, a construção de 2.890 moradias a serem contratadas ainda em 2012 em Juiz de Fora. As novas residências serão destinadas a famílias com renda mensal entre zero e três salários mínimos.

Em entrevista coletiva à imprensa, o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Luiz Guilherme de Campos, afirmou que o orçamento disponível para ser investido na cidade é de R$ 164,73 milhões, sendo que cada residência equivale a R$ 57 mil. Na primeira fase, o valor por unidade era de R$ 48 mil. A alta deve-se, inclusive, ao aumento do tamanho das casas.

"Cerca de 50% dos recursos para a Zona da Mata pelo Minha Casa, Minha Vida estão sendo destinados para Juiz de Fora", comemora Campos. Do total de moradias que serão disponibilizadas, 454 já estão em fase de avaliação na CEF, localizados no Novo Triunfo, no Granjas Betânia, no Recanto das Pedras, na Barreira do Triunfo e na expansão do Parque das Águas. Somadas às moradias disponibilizadas na primeira fase do programa, 2.632 que serão entregues até o mês de junho, obtêm-se o total de 5.522 casas e apartamentos direcionados a famílias com renda entre zero e três salários mínimos.

"Isso significa que, em dois anos e meio, 24 mil pessoas foram beneficiadas, o que representa a melhor política urbano-social que o município pode executar, já que interfere diretamente em questões como moradias em áreas de risco ou loteamentos irregulares", destacou o prefeito, Custódio Mattos. Ele citou, ainda, a possibilidade de geração de emprego e renda para a população durante a fase de construção.

O valor a ser pago mensalmente por cada família fica entre R$ 70 e R$ 110. A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) vai viabilizar terrenos e executar obras de infraestrutura. Já foram identificados 965 lotes. Os novos conjuntos residenciais vão contemplar todas as regiões da cidade, de acordo com o perfil do déficit habitacional no município. A equipe técnica do programa já trabalha na definição dos terrenos, levando em conta a demanda levantada no último cadastramento, realizado pela administração municipal.

Para ocupação das novas casas, a PJF vai abrir novo cadastro. Além disso, aquelas pessoas que já efetuaram o cadastro receberão comunicado para que as informações sejam atualizadas. A previsão é de que todas as unidades sejam contratadas ainda no primeiro semestre deste ano. A entrega das chaves deve ocorrer a partir de 2013.

">
Quarta-feira, 18 de janeiro de 2012, atualizada às 18h40

Segunda etapa do Minha Casa, Minha Vida vai disponibilizar 2.890 moradias em JF

Aline Furtado
Repórter
Coletiva

Foi anunciada nesta quarta-feira, 18 de janeiro, a construção de 2.890 moradias a serem contratadas ainda em 2012 em Juiz de Fora. As novas residências serão destinadas a famílias com renda mensal entre zero e três salários mínimos.

Em entrevista coletiva à imprensa, o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Luiz Guilherme de Campos, afirmou que o orçamento disponível para ser investido na cidade é de R$ 164,73 milhões, sendo que cada residência equivale a R$ 57 mil. Na primeira fase, o valor por unidade era de R$ 48 mil. A alta deve-se, inclusive, ao aumento do tamanho das casas.

"Cerca de 50% dos recursos para a Zona da Mata pelo Minha Casa, Minha Vida estão sendo destinados para Juiz de Fora", comemora Campos. Do total de moradias que serão disponibilizadas, 454 já estão em fase de avaliação na CEF, localizados no Novo Triunfo, no Granjas Betânia, no Recanto das Pedras, na Barreira do Triunfo e na expansão do Parque das Águas. Somadas às moradias disponibilizadas na primeira fase do programa, 2.632 que serão entregues até o mês de junho, obtêm-se o total de 5.522 casas e apartamentos direcionados a famílias com renda entre zero e três salários mínimos.

"Isso significa que, em dois anos e meio, 24 mil pessoas foram beneficiadas, o que representa a melhor política urbano-social que o município pode executar, já que interfere diretamente em questões como moradias em áreas de risco ou loteamentos irregulares", destacou o prefeito, Custódio Mattos. Ele citou, ainda, a possibilidade de geração de emprego e renda para a população durante a fase de construção.

O valor a ser pago mensalmente por cada família fica entre R$ 70 e R$ 110. A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) vai viabilizar terrenos e executar obras de infraestrutura. Já foram identificados 965 lotes. Os novos conjuntos residenciais vão contemplar todas as regiões da cidade, de acordo com o perfil do déficit habitacional no município. A equipe técnica do programa já trabalha na definição dos terrenos, levando em conta a demanda levantada no último cadastramento, realizado pela administração municipal.

Para ocupação das novas casas, a PJF vai abrir novo cadastro. Além disso, aquelas pessoas que já efetuaram o cadastro receberão comunicado para que as informações sejam atualizadas. A previsão é de que todas as unidades sejam contratadas ainda no primeiro semestre deste ano. A entrega das chaves deve ocorrer a partir de 2013.

Quarta-feira, 18 de janeiro de 2012, atualizada às 18h40

Segunda etapa do Minha Casa, Minha Vida vai disponibilizar 2.890 moradias em JF

Aline Furtado
Repórter

Foi anunciada nesta quarta-feira, 18 de janeiro, a construção de 2.890 moradias a serem contratadas ainda em 2012 em Juiz de Fora. As novas residências serão destinadas a famílias com renda mensal entre zero e três salários mínimos.

Em entrevista coletiva à imprensa, o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Luiz Guilherme de Campos, afirmou que o orçamento disponível para ser investido na cidade é de R$ 164,73 milhões, sendo que cada residência equivale a R$ 57 mil. Na primeira fase, o valor por unidade era de R$ 48 mil. A alta deve-se, inclusive, ao aumento do tamanho das casas.

"Cerca de 50% dos recursos para a Zona da Mata pelo Minha Casa, Minha Vida estão sendo destinados para Juiz de Fora", comemora Campos. Do total de moradias que serão disponibilizadas, 454 já estão em fase de avaliação na CEF, localizados no Novo Triunfo, no Granjas Betânia, no Recanto das Pedras, na Barreira do Triunfo e na expansão do Parque das Águas. Somadas às moradias disponibilizadas na primeira fase do programa, 2.632 que serão entregues até o mês de junho, obtêm-se o total de 5.522 casas e apartamentos direcionados a famílias com renda entre zero e três salários mínimos.

"Isso significa que, em dois anos e meio, 24 mil pessoas foram beneficiadas, o que representa a melhor política urbano-social que o município pode executar, já que interfere diretamente em questões como moradias em áreas de risco ou loteamentos irregulares", destacou o prefeito, Custódio Mattos. Ele citou, ainda, a possibilidade de geração de emprego e renda para a população durante a fase de construção.

O valor a ser pago mensalmente por cada família fica entre R$ 70 e R$ 110. A Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) vai viabilizar terrenos e executar obras de infraestrutura. Já foram identificados 965 lotes. Os novos conjuntos residenciais vão contemplar todas as regiões da cidade, de acordo com o perfil do déficit habitacional no município. A equipe técnica do programa já trabalha na definição dos terrenos, levando em conta a demanda levantada no último cadastramento, realizado pela administração municipal.

Para ocupação das novas casas, a PJF vai abrir novo cadastro. Além disso, aquelas pessoas que já efetuaram o cadastro receberão comunicado para que as informações sejam atualizadas. A previsão é de que todas as unidades sejam contratadas ainda no primeiro semestre deste ano. A entrega das chaves deve ocorrer a partir de 2013.

Últimas Notícias