Carnaval da fam?lia
Reuni?o faz balan?o positivo sobre a folia deste ano.
Bejani vira primeiro "Cidad?o do Samba"

Marcelo Miranda
Rep?rter
10/03/2006

Veja a avalia??o de Edson Tostes, presidente da Liga das Escolas de Samba de Juiz de Fora, sobre o carnaval 2006 na cidade e releia a cobertura completa do Portal ACESSA.com

Veja! Leia!


"Um carnaval da fam?lia, um carnaval da paz, um carnaval do respeito". Foi com essas palavras que Geraldo Magela Tavares, atual coordenador da folia de Momo em Juiz de Fora, definiu a festa deste ano, em reuni?o na manh? desta sexta-feira para balan?o sobre os quatro dias carnavalescos na Avenida Brasil.

O encontro reuniu presidentes e diretores de todas as escolas de samba locais (dos grupos 1-A, 1-B e avalia??o), o presidente da Liga das Escolas, Edson Tostes, a superintendente da Funalfa, ?rica Delgado, o secret?rio de Seguran?a P?blica e Defesa Civil, Ciro Rodrigues, e o prefeito, Alberto Bejani.

De cara, Bejani recebeu a placa "Cidad?o do Samba" (foto acima), que o presidente da Liga criou para premiar anualmente alguma personalidade de import?ncia na avenida. "E o primeiro homenageado ? o senhor, prefeito", disse Edson Tostes. "Prometo que aprenderei a sambar", replicou Bejani, em tom de brincadeira, para minutos depois anunciar que, a partir deste m?s, pretende depositar mensalmente ? Liga R$ 10 mil para custos de manuten??o da entidade. "J? repasso esse valor aos Bombeiros, ? Pol?cia Civil e ao Tupi. E agora tamb?m quero colocar a Liga das Escolas nessa rela??o", explicou Bejani, que fez quest?o de frisar ser esta verba de fora do or?amento.

"? um dinheiro extra-or?ament?rio, vindo do pagamento de IPTU. No ano passado, n?s arrecadamos R$ 25 milh?es extras". O prefeito ainda garantiu que come?a a liberar o dinheiro das escolas para o carnaval de 2007 a partir de julho pr?ximo, sob a condi??o de as agremia?es n?o fecharem suas quadras nos finais de semana, mantendo atividades sempre constantes.

Toda a reuni?o foi marcada por tom altamente positivo do carnaval. Houve exalta?es ? pintura da pista, aos desfiles e ? seguran?a. "T?nhamos inclusive beb?s na arquibancada. No ano que vem at? vou propor de criarmos um ber??rio na avenida", brincou Magela, arrancando risos de todos os presentes.

O coordenador frisou pontos que ele acredita poderem ser aprimorados para 2007. Disse haver condi?es de se aumentar a largura da passarela do samba na Avenida Brasil em at? 1,5m, e a extens?o em at? 600m (este ano foi de 450m), al?m de subir em mais "degraus" as arquibancadas. Mas o discurso mais firme no encontro foi sobre a presen?a da popula??o nos desfiles. "A avenida virou um local rigorosamente para o carnaval", afirmou Magela. Ao seu lado, ?rica Delgado chamou a folia juizforana de "verdadeiramente popular".

"O carnaval do Rio de Janeiro, que ? o maior do pa?s, virou um carnaval elitista, em que o povo est? exclu?do por conta dos pre?os absurdos de ingressos. Aqui, n?s temos essa caracter?stica de ter a nossa gente assistindo e participando ativamente. N?o podemos perder essa ess?ncia", disse ?rica.

O prefeito sugeriu a concep??o de um projeto para criar na Avenida Brasil um mini-samb?dromo, de forma a tornar o local definitivo para a festa. "Entra prefeito, o carnaval ? num lugar. Entra outro prefeito, o carnaval muda. Isso n?o pode acontecer. Vamos fixar um ponto, nem que precisemos criar lei para isso", afirmou. Sobre as chuvas que tumultuaram alguns desfiles em 2006, Bejani disse que pretende fazer uma obra de canaliza??o das ?guas, evitando que haja alagamentos na avenida e preju?zos dos grupos.

Segundo a assessoria da prefeitura, a folia reuniu na avenida um p?blico m?dio de 5 mil pessoas por dia de desfile. A campanha Carnaval Solid?rio arrecadou mais de 13 mil quilos de alimentos, entre latas de ?leo, achocolatado em p?, leite, p? de caf? e a?car cristal. Os produtos ser?o destinados a programas da Amac (Associa??o Municipal de Apoio Comunit?rio).

  • Leia a cobertura completa do Carnaval 2006 em Juiz de Fora!