Credenciamento para esterilização de cães em JF começa na quinta

Por

Quarta-feira, 30 de maio de 2012, atualizada às 14h48

Credenciamento de prestadores de serviço para esterilização de cães em JF começa nesta quinta-feira

Da Redação
caes

A primeira fase de implantação do projeto Controle Populacional Canino no Município de Juiz de Fora, começa nesta quinta-feira, 31 de maio. Com isso, as entidades públicas, filantrópicas, entidades sem fins lucrativos e pessoas jurídicas de direito privado com fins lucrativos, legalmente constituídos, já podem se habilitar para oferecer o serviço de esterilização dos animais.

O regulamento contendo todas as informações pode ser conferido clicando aqui. O projeto de controle da população canina no município visa promover a esterilização de sete mil cães, preferencialmente fêmeas, sob a guarda de uma parcela da população de baixa renda ou de ONGs de proteção aos animais, em um período de 24 meses. Trata-se de um trabalho coletivo entre a Câmara Municipal, as ONGs e a administração pública.

A Secretaria de Saúde espera, além de esterilizar os cerca de sete mil cães em 24 meses, reduzir o processo reprodutivo destes animais. Com isso, a administração municipal busca diminuir o número de cães circulando em vias públicas de Juiz de Fora; reduzir os agravos, incômodos, mordeduras, acidentes de trânsito e zoonoses ocasionadas por eles; reduzir consideravelmente os gastos públicos no atendimento a casos com animais; além de proporcionar um ambiente saudável e bem-estar para toda a população e para os próprios animais.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), atividades isoladas de recolhimento e eliminação de cães não são efetivas para o controle da população canina. Deve-se atuar na causa do problema: a procriação animal sem controle e a falta de responsabilidade do ser humano quanto à sua guarda. O controle das populações de animais e das zoonoses deve ser contemplado em programas ou políticas públicas.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

">
Quarta-feira, 30 de maio de 2012, atualizada às 14h48

Credenciamento de prestadores de serviço para esterilização de cães em JF começa nesta quinta-feira

Da Redação
caes

A primeira fase de implantação do projeto Controle Populacional Canino no Município de Juiz de Fora, começa nesta quinta-feira, 31 de maio. Com isso, as entidades públicas, filantrópicas, entidades sem fins lucrativos e pessoas jurídicas de direito privado com fins lucrativos, legalmente constituídos, já podem se habilitar para oferecer o serviço de esterilização dos animais.

O regulamento contendo todas as informações pode ser conferido clicando aqui. O projeto de controle da população canina no município visa promover a esterilização de sete mil cães, preferencialmente fêmeas, sob a guarda de uma parcela da população de baixa renda ou de ONGs de proteção aos animais, em um período de 24 meses. Trata-se de um trabalho coletivo entre a Câmara Municipal, as ONGs e a administração pública.

A Secretaria de Saúde espera, além de esterilizar os cerca de sete mil cães em 24 meses, reduzir o processo reprodutivo destes animais. Com isso, a administração municipal busca diminuir o número de cães circulando em vias públicas de Juiz de Fora; reduzir os agravos, incômodos, mordeduras, acidentes de trânsito e zoonoses ocasionadas por eles; reduzir consideravelmente os gastos públicos no atendimento a casos com animais; além de proporcionar um ambiente saudável e bem-estar para toda a população e para os próprios animais.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), atividades isoladas de recolhimento e eliminação de cães não são efetivas para o controle da população canina. Deve-se atuar na causa do problema: a procriação animal sem controle e a falta de responsabilidade do ser humano quanto à sua guarda. O controle das populações de animais e das zoonoses deve ser contemplado em programas ou políticas públicas.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Quarta-feira, 30 de maio de 2012, atualizada às 14h48

Credenciamento de prestadores de serviço para esterilização de cães em JF começa nesta quinta-feira

Da Redação

A primeira fase de implantação do projeto Controle Populacional Canino no Município de Juiz de Fora, começa nesta quinta-feira, 31 de maio. Com isso, as entidades públicas, filantrópicas, entidades sem fins lucrativos e pessoas jurídicas de direito privado com fins lucrativos, legalmente constituídos, já podem se habilitar para oferecer o serviço de esterilização dos animais.

O regulamento contendo todas as informações pode ser conferido clicando aqui. O projeto de controle da população canina no município visa promover a esterilização de sete mil cães, preferencialmente fêmeas, sob a guarda de uma parcela da população de baixa renda ou de ONGs de proteção aos animais, em um período de 24 meses. Trata-se de um trabalho coletivo entre a Câmara Municipal, as ONGs e a administração pública.

A Secretaria de Saúde espera, além de esterilizar os cerca de sete mil cães em 24 meses, reduzir o processo reprodutivo destes animais. Com isso, a administração municipal busca diminuir o número de cães circulando em vias públicas de Juiz de Fora; reduzir os agravos, incômodos, mordeduras, acidentes de trânsito e zoonoses ocasionadas por eles; reduzir consideravelmente os gastos públicos no atendimento a casos com animais; além de proporcionar um ambiente saudável e bem-estar para toda a população e para os próprios animais.

Segundo informações da Organização Mundial da Saúde (OMS), atividades isoladas de recolhimento e eliminação de cães não são efetivas para o controle da população canina. Deve-se atuar na causa do problema: a procriação animal sem controle e a falta de responsabilidade do ser humano quanto à sua guarda. O controle das populações de animais e das zoonoses deve ser contemplado em programas ou políticas públicas.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Últimas Notícias