RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Já são 56 anos desde o lançamento do primeiro álbum de Chico Buarque. O trabalho, que leva o nome completo do cantor e compositor, é um dos mais importantes da MPB e traz sucessos como "A Banda", "Sonho de Carnaval", "Juca", entre outros. Mas, desde 2013, o disco ficou ainda mais famoso por conta da capa antológica, onde Chico aparece sorrindo de um lado e com a cara de triste do outro. Um vídeo do artista tem circulado nas redes revelando detalhes sobre o episódio.

"As fotos da capa...eu me lembro bem... Nós estávamos num estúdio fotográfico e eu queria tirar uma foto mais séria. Queria me impor como um compositor sério e tal e eles achavam que eu ficava mais bonita quando sorria. Então, tiramos várias fotos sorrindo e sério", começou Chico Buarque.

O músico, 78, ainda explicou que a gravadora optou por incluir as duas versões, evitando descartar qualquer uma das imagens. "Eu fui ver a capa pronta. Eles fizeram a vontade deles e a minha, com essa capa absurda que virou meme. E, cada vez que vejo, sendo meme ou não, eu digo que absurdo isso aí", disse o cantor aos risos.