Projeto Escola da Paz lança seis filmes sobre bullyingProdução de curtas foi realizada por cem adolescentes de uma escola municipal. O objetivo é combater a violência no ambiente escolar por meio da arte

Melissa Ribeiro
Repórter
11/12/2009

Alunos da Escola Municipal Menelick de Carvalho exibiram nesta sexta-feira, 11 de dezembro, às 19h, seis filmes curta-metragem, produzidos por eles mesmos, sobre a prática de bullying no ambiente escolar. Os filmes abordam a questão da violência física, moral e psicológica dentro das salas de aula e são resultado do Projeto Escola da Paz.

O projeto teve início em março de 2009 e envolveu 100 alunos, entre 10 e 17 anos, além de contar com a participação de professores de diversas disciplinas. Idealizado pelo diretor da escola, Cláudio Orlando Gamarano Cabral e pelo produtor cultural Cássio Elísio, o Escola da Paz tem o objetivo de construir uma cultura de harmonia e cooperativismo, combatendo atitudes agressivas, ameaças e zombarias entre os adolescentes.

Antes de iniciarem a produção dos vídeos, os alunos participaram de uma série de debates sobre a construção da paz e as formas de se lidar com as diferenças. Os adolescentes também aprenderam as etapas de realização de filmes, através de quatro oficinas: Roteiro para Produções Audiovisuais, Produção para TV e Vídeo, Cinegrafia e Iluminação para Vídeos e Direção de Produções Audiovisuais.

Segundo o coordenador das oficinas, o cineasta Adriano Medeiros, foram necessários dois meses para a gravação dos vídeos, que possuem de 5 a 10 minutos de duração. Para ele, a produção dos curtas revelou um trabalho muito maior, que envolveu toda a escola no debate sobre a cultura da paz. "Não é simples mudar uma escola de forma integral. É preciso a participação de todos. A transformação acontece de forma gradativa e esse foi o pontapé inicial. Até porque eles são adolescentes e estão em período de formação."

Medeiros acredita que, além de trabalhar a questão pontual da violência, o projeto contribuiu para aumentar a autoestima dos adolescentes. "No início eles [os alunos] tinham um certo receio de colocar suas próprias ideias, como se houvesse um cerceamento natural. A partir do momento que perceberam que havia dentro deles essa capacidade criativa, o processo começou a deslanchar com uma naturalidade muito grande."

crianças fazendo filmagem crianças fazendo filmagem crianças fazendo filmagem
Projeto poderá ser estendido para outras escolas municipais

O Escola da Paz é financiado pelo Fundo de Apoio à Pesquisa na Educação Básica (FAPEB). De acordo com Medeiros, a ideia é dar continuidade ao projeto em 2010, estendendo as atividades para outras escolas da rede municipal. Para isso, será necessária a realização de parcerias com empresas e outros órgãos públicos. "Nós começamos com o cinema, mas temos a proposta de ampliar também para as artes plásticas, depois para música e outras ideias que virão.

Confira os curtas que foram exibidos
  1. Depende de nós (do 6º ano)

  2. Mudança de ritmo (do 7º ano)

  3. Bullying (8º ano A)

  4. O sonho de Lucas (8º ano B)

  5. Bullying na escola (9º ano A)

  6. Você pode mudar (9º ano B)

Os textos são revisados por Madalena Fernandes