• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    A densidade, o suspense e a grandeza sobem ao palco Com uma proposta inédita em Juiz de Fora, o espetáculo Entre Infernos aborda temas como política, idealismo e religião

    Aline Furtado
    Repórter
    6/8/2010

    Com a intenção de não ser um espetáculo teatral partidário, a peça Entre Infernos estreia, em Juiz de Fora, na próxima sexta-feira, 13 de agosto, trazendo à tona temas como a política, o idealismo e a religião. No palco, estarão presentes atores da Cia. Teatral Putz!, além de atores convidados.

    Depois de quase cinco meses de ensaio, a primeira exibição da peça está marcada para o primeiro minuto de uma sexta-feira 13 do mês de agosto, visto por muitos como o mês do agouro. "Tudo isso faz parte do clima do espetáculo, que traz como características a densidade, a tensão e o suspense", explica o autor do texto, escrito em 2007, Tarcízio Dalpra Jr.

    Ele explica que nem o texto nem a montagem, que ficou a cargo do diretor Pablo Sanábio, pretendem levantar qualquer tipo de bandeira ou tomar partido de alguma coisa relacionada à política e à fé. "Falamos de exageros, de radicalismo. E os infernos são exatamente aquilo em que nós não acreditamos e também aquilo que pode ser caracterizado como nossos extremos." Dalpra lembra que o espectador será convidado a levantar questionamentos e, inclusive, escolher de qual lado pretende "penar".

    O ator da Cia. Teatral Putz!, Bruno Fonseca, que interpreta o professor universitário Túlio, lembra da tensão gerada ao longo dos meses de montagem. "Nosso trabalho tem sido muito intenso", conta ele, rouco devido aos ensaios. Durante os exercícios, os atores eram instigados a vencer seus medos, o que aumentava ainda mais a tensão gerada.

    "Eu, por exemplo, tenho medo de altura. Um dos exercícios me colocou no topo de um prédio de aproximadamente dez metros de altura, segurado apenas por meus companheiros. Mas tudo vale a pena, afinal, trabalhamos com descobertas e criações."

    Ao todo, foram investidos cerca de R$ 26 mil na produção. A maior parte da verba foi concedida pela Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultura. Além disso, o grupo contou com o apoio da iniciativa privada.

    Entre dois infernos

    A ditadura militar, que teve seu auge no Brasil na década de 70, serve como pano de fundo da história contada ao longo do espetáculo. Os reflexos do regime abalaram uma isolada e decadente comunidade agrícola no sul do país. Os moradores do local trabalham na produção de vinho e demonstram, no dia a dia, intensa devoção religiosa.

    Mas a vila tem sua rotina totalmente alterada quando dois estudantes e um professor universitário chegam ao local, a fim de se esconderem, em um fúnebre templo religioso, dos militares. Com isso, os moradores se veem entre dois infernos: o fanatismo religioso e a intolerância política da ditadura.

    Espaço cênico

    O local escolhido para a temporada de Entre Infernos foi a Casa d'Itália, espaço que já abrigou diversas manifestações artísticas. Para o autor, o local contribuirá de forma intensa para a atmosfera de suspense presente ao longo de todo o espetáculo.

    "Os espectadores estarão em contato com o suspense psicológico, que se aproxima de uma espécie de terror psicológico", relata Dalpra. Para compor o cenário, serão utilizadas 50 árvores sem folhas, duas mil garrafas de vinho, 300 caixotes de madeira, além de mil bíblias. Embora não haja nenhum tipo de interação direta entre as personagens e a plateia, esta estará praticamente dentro do palco, devido à proximidade. "As pessoas entrarão no clima", garante Fonseca.

    Entre Infernos Entre Infernos
    Desapego

    Embora afirme que "o dramaturgo tem que saber lidar com interferências em sua obra", Dalpra destaca que é difícil aceitar mudanças em seu texto original. "É como se fosse um filho, mas é preciso entender que a visão da direção, no momento de montagem do espetáculo, pode ser diferente. Isso pode acarretar eliminação de falas e até de cenas."

    Diferencial

    Uma das propostas do grupo, antes mesmo da estreia, é levar informações ao público por meio das redes sociais. Em um blog, são disponibilizados vídeos de ensaios, de exercícios, além de serem realizadas promoções culturais. "Tivemos duas ideias. A primeira está voltada para o artístico, mostrando o lado lúdico do processo de criação e os bastidores. A outra é o aspecto promocional, o que acaba instigando, gerando expectativa. Isso, para nós, é positivo, já que economizamos nos gastos com divulgação", afirma o autor.

    Inclusão

    Dalpra lembra que, durante a temporada, a peça será encenada para seis escolas das redes pública e particular. "É a contrapartida que iremos oferecer à cidade, por meio da Lei Murilo Mendes."

    Entre Infernos

    Serviço

    O espetáculo Entre Infernos fica em cartaz na Casa d'Itália, entre os dias 14 de agosto e 19 de setembro, sempre aos sábados e domingos, às 20h30. A classificação é de 16 anos.

    Ficha ténica

    Texto: Tarcízio Dalpra Jr.

    Direção: Pablo Sanábio

    Direção musical: Marcão Alves e Nando Costa

    Fotografia: Sérgio Baia

    Elenco: Angélica Joppert, Bruno Fonseca, Cibele Lopes, Sandro Massafera, Thiago Nadrade, Lívia Gomes, Luis Gustavo Mandarano, Tairone Valle e Teo Pasquini

    Figurino: Laila Bittar

    Cenografia: Anderson Magalhães

    Maquiagem: Felipe Matias

    Produção executiva: Carol Mendes

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.