• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Animação Terra, cuide dessa bola será lançada em Juiz de Fora

    Gravado com a técnica de stop motion, o filme retrata a história de três personagens, que são bonecos feitos de sucata. No total, mais de 16 mil fotos foram tiradas

    Nathália Carvalho
    Repórter
    21/11/2012

    Uma animação que busca valorizar o cuidado com o meio ambiente realizado de maneira sustentável, será lançada no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM), nesta quinta-feira, 22 de novembro, às 19h30, com entrada franca e censura livre. O curta-metragem Terra, cuide dessa bola (assista ao making of ao lado), que tem cerca de 10 minutos, é dirigido por Acacio Alves Pinto Júnior, o Cacinho. "Os trabalhos tiveram início em abril e duraram cerca de seis meses, devido à dificuldade de produção", conta.

    Segundo o diretor, o curta foi realizado por meio de stop motion, uma técnica de animação quadro a quadro, feita com recurso de máquinas fotográficas, filmadoras ou computador. No total, Cacinho explica que foram feitas mais de 16 mil fotos. "Confeccionamos bonecos emborrachados produzidos em EVA, com arame torcido para fazer o esqueleto e madeira. Uma dificuldade que tivemos foi na escolha do lugar, porque não poderia haver nenhuma interferência de luz", diz.

    Durante as filmagens, Cacinho contou com a participação de nove pessoas, incluindo dois assistentes de animação, provenientes de oficinas ministradas por ele, e um responsável pela trilha sonora. Além disso, ele acrescenta que o curta-metragem será inscrito em festivais e concursos de cinema no Brasil e no exterior, e deverá ser disponibilizado na internet.

    Curta metragem Terra, cuida dessa bola Curta metragem Terra, cuida dessa bola

    Sustentabilidade em cena

    O principal ponto de norteamento do filme é uma crítica ao consumo irresponsável e desenfreado, sob a perspectiva de três personagens, sendo um idoso e dois meninos. De acordo com o diretor, o trio busca transmitir, de forma lúdica e objetiva, a mensagem de que é "necessário repensar os nossos hábitos e costumes para preparar um futuro melhor para as novas gerações". Além do argumento, a preocupação com a sustentabilidade também aparece no cenário, nos objetos cênicos e nos bonecos, confeccionados a partir de sucata.

    Nesse sentido, Cacinho conta que a ideia surgiu a partir de seu projeto chamado Sucata Animada, oficina oferecida para jovens e adultos em diversas cidades do país. "Sempre trabalhei com essa técnica baseada na mensagem ambiental, e foi daí que surgiu a inspiração", expõe. Neste curta, o principal objetivo é o pedagógico, para que seja distribuído a alunos de todas as idades.

    O projeto

    O projeto foi financiado pela Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultura da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa). No total, foram produzidas 300 cópias da animação, sendo parte delas doadas para escolas e entidades filantrópicas.

    A produção do filme ficou por conta da produtora Agente que Fez. Além disso, alguns exemplares serão vendidos por R$ 15 na noite de lançamento, onde os bonecos utilizados no filme estarão expostos.

    Os textos são revisados por Juliana França

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.