Juiz de Fora - MG

Segunda-feira, 06 de outubro de 2008, às 19h10

Ouvidoria Eleitoral registra mais de 50 denúncias durante campanha para o primeiro turno



Priscila Magalhães
Repórter

Foram 52 denúncias recebidas pela Ouvidoria Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/JF) durante a campanha eleitoral para o primeiro turno. Deste total, 18 foram arquivadas por falta de provas, 19 ficaram em aberto, esperando que o manifestante comprovasse a denúncia, e 15 foram encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral.

Segundo o ouvidor eleitoral Marco Aurélio Lyrio Reis, a maior parte das denúncias foi a respeito de propaganda permitida em local proibido, como em terrenos sem autorização do proprietário e em locais públicos. A surpresa está no fato de as denúncias por compra de voto ter tido número reduzido. Para o ouvidor, o fato é uma vitória, pois significa que o eleitor está mais consciente e politizado. "As pessoas estão entendendo que esse tipo de manobra está fora de moda. O candidato não encontra mais a contrapartida".

Mesmo a disputa seguindo com apenas dois candidatos, a Ouvidoria Eleitoral vai continuar funcionando no segundo turno. As denúncias podem ser feitas até a sexta-feira que antecede o pleito, 24 de outubro. O número de telefone é (32) 3212-4168. Para denunciar é necessário se identificar e apresentar provas contra o candidato.

PM registra 34 ocorrências

Durante o domingo das eleições municipais, os policiais militares colocados à disposição da Justiça Eleitoral registraram 34 ocorrências de descumprimento da Lei eleitoral. Segundo o chefe do Estado Maior da 4ª região da Polícia Militar em Juiz de Fora, tenente-coronel Grunewald, foram 17 ocorrências gerais, feitas por terceiros através do número 190. Entretanto, somente quatro tiveram a veracidade constatada. As outras eram trotes.

A diretora do Foro Eleitoral, Maria Lúcia Cabral Caruso, diz que todas são ocorrências de menor potencial ofensivo, por isso foram solucionadas no mesmo dia do pleito, com a sentença do juiz.

Entre os crimes mais praticados estão a boca de urna, a utilização de material de propaganda eleitoral próximo às seções e denúncias de um candidato contra o outro, considerado normal pelo tenente-coronel. A PM usou cerca de 800 homens no último domingo, 05 de outubro. Em cada local de votação era necessário, no mínimo, um policial. Em muitos locais foram colocados dois.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.