SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os jogadores do Irã, que conquistaram vitória heroica sobre Gales nesta sexta-feira (25), voltaram atrás e cantaram o hino nacional de seu país antes da partida. Segundo o Telegraph, o motivo da mudança seria medo de represálias.

Na segunda-feira (21), durante a estreia contra a Inglaterra, os iranianos permaneceram em silêncio durante a execução em protesto contra a morte de Mahsa Amini, 22, em setembro, apoiando manifestações que tomaram o país e se espalharam pelo mundo desde então.

Na partida contra Gales, no entanto, os mesmos jogadores cantaram o hino nacional iraniano mesmo sob vaias e lágrimas da torcida do país.

Mehdi Chamran, presidente do Conselho Municipal de Teerã, disse nesta terça (22) que "não irão aceitar que insultem o hino ou a bandeira do Irã".

A torcida iraniana tem protestado nas arquibancadas qatarianas: leva faixas e bandeiras com mensagens políticas e puxa cantos como "Mulheres, vida, liberdade".

Segundo o Telegraph, há relatos de que uma camiseta com o nome de Mahsa Amini teria sido confiscada de uma mulher na entrada do estádio, antes da partida.