Juiz-foranos encontram produtos típicos mais caros para a ceia de Natal Alguns dos principais itens estão, em média, 13,89% mais caros este ano, em comparação com 2010. Panetone, damasco e peru são os vilões

Victor Machado
*Colaboração
14/12/2011
Nozes

Com a proximidade do Natal, aumenta a procura por alimentos típicos para compor a ceia. Este ano, entretanto, os consumidores vão encontrar produtos mais caros em Juiz de Fora. Em uma pesquisa feita pelo Portal ACESSA.com, levando em consideração os dados do Guia do Consumidor, alguns dos principais itens estão, em média, 13,89% mais caros este ano, em comparação com 2010.

O vilão foi o panetone em caixa, cujo aumento foi de 51,80%. No ano passado, o alimento podia ser encontrado por R$ 3,99 a R$ 6,29, o preço médio era de R$ 5,42. Este ano, o produto varia nas prateleiras de R$ 4,99 a R$ 9,90, sendo o preço médio de R$ 8,23. O damasco e o peru também tiveram alta expressiva, estão 41% e 24,7% mais caro, respectivamente. Enquanto no ano passado o preço médio do damasco era R$ 5,07, em 2011, pulou para R$ 7,15. Já o peru saía, em média, por R$ 9,06, agora custa R$ 11,30.

Os produtos em queda foram amêndoas sem casca e nozes sem casca. A amêndoa sem casca custa em média R$ 8,04. No ano passado, era encontrada por R$ 8,60, ou seja, 6,5% mais barata. As nozes sem casca são vendidas por R$ 13,69. Em 2010, era comercializada por R$ 13,79, uma redução de 0,7%.

De acordo com a sócia-proprietária de uma loja de produtos típicos de Natal, Maria Fernanda Fonseca, esta é a melhor época do ano voltada para o setor de frutas secas e outras iguarias. Ela diz que está mantendo os preços no mesmo patamar que as demais épocas do ano. "O cliente é o nosso termômetro e não podemos aumentar o preço somente por ser período em que se vende mais." Ela espera aumentar as vendas em até 40%, em relação a outros períodos do ano. Comparando com 2010, deve registrar até 10% de crescimento.

Produtos para o Natal Vinhos para o Natal

A comerciante menciona que no fim do ano adquire produtos diferentes para revender. "Compramos alguns tipos diferentes de castanhas, queijos mais refinados e frutas cristalizadas que não vendemos ao longo do ano. Nesta época, temos uma variedade maior de produtos, porque as vendas são maiores e as pessoas procuram condimentos especiais."

Apesar da expectativa de crescimento nas vendas, Maria comenta que o movimento ainda está tímido na loja. "O brasileiro tem o costume de deixar as compras para a última hora. Muitos clientes passam no estabelecimento, pesquisam e falam que vão voltar depois. Na última semana, o fluxo é intensificado." Segundo a sócia-proprietária, os estoques foram reforçados e não há risco de faltar produtos para rechear a ceia de Natal dos juiz-foranos.

Pesquisa ACESSA.com
Produto 2010 2011 Variação
Amêndoas com casca R$ 5,12 R$ 5,29 3,3% mais caro
Amêndoas sem casca R$ 8,60 R$ 8,04 6,5% mais barato
Damasco R$ 5,07 R$ 7,15 41% mais caro
Chester R$ 8,62 R$ 10,69 24% mais caro
Nozes com casca R$ 5,40 R$ 5,78 7% mais caro
Nozes sem casca R$ 13,79 R$ 13,69 0,7% mais barato
Passas sem caroço R$ 3,20 R$ 3,65 14% mais caro
Peru R$ 9,06 R$ 11,30 24,7% mais caro
Espumante importada
R$ 47,44 R$ 53,42 12,6% mais caro
Panetone R$ 5,42 R$ 8,23 51,8% mais caro
Total R$ 111,72 R$ 127,24 13,9% mais caro
Guia do Consumidor

Toda a quinta-feira do mês de dezembro, a Secretaria de Agropecuária e Abastecimento (SAA) divulga a cotação dos produtos típicos de Natal, mostrando a oscilação de preços nos diferentes supermercados de Juiz de Fora.

*Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Juiz-foranos encontram produtos típicos mais caros para a ceia de Natal Alguns dos principais itens estão, em média, 13,89% mais caros este ano, em comparação com 2010. Panetone, damasco e peru são os vilões

Victor Machado
*Colaboração
14/12/2011
Nozes

Com a proximidade do Natal, aumenta a procura por alimentos típicos para compor a ceia. Este ano, entretanto, os consumidores vão encontrar produtos mais caros em Juiz de Fora. Em uma pesquisa feita pelo Portal ACESSA.com, levando em consideração os dados do Guia do Consumidor, alguns dos principais itens estão, em média, 13,89% mais caros este ano, em comparação com 2010.

O vilão foi o panetone em caixa, cujo aumento foi de 51,80%. No ano passado, o alimento podia ser encontrado por R$ 3,99 a R$ 6,29, o preço médio era de R$ 5,42. Este ano, o produto varia nas prateleiras de R$ 4,99 a R$ 9,90, sendo o preço médio de R$ 8,23. O damasco e o peru também tiveram alta expressiva, estão 41% e 24,7% mais caro, respectivamente. Enquanto no ano passado o preço médio do damasco era R$ 5,07, em 2011, pulou para R$ 7,15. Já o peru saía, em média, por R$ 9,06, agora custa R$ 11,30.

Os produtos em queda foram amêndoas sem casca e nozes sem casca. A amêndoa sem casca custa em média R$ 8,04. No ano passado, era encontrada por R$ 8,60, ou seja, 6,5% mais barata. As nozes sem casca são vendidas por R$ 13,69. Em 2010, era comercializada por R$ 13,79, uma redução de 0,7%.

De acordo com a sócia-proprietária de uma loja de produtos típicos de Natal, Maria Fernanda Fonseca, esta é a melhor época do ano voltada para o setor de frutas secas e outras iguarias. Ela diz que está mantendo os preços no mesmo patamar que as demais épocas do ano. "O cliente é o nosso termômetro e não podemos aumentar o preço somente por ser período em que se vende mais." Ela espera aumentar as vendas em até 40%, em relação a outros períodos do ano. Comparando com 2010, deve registrar até 10% de crescimento.

Produtos para o Natal Vinhos para o Natal

A comerciante menciona que no fim do ano adquire produtos diferentes para revender. "Compramos alguns tipos diferentes de castanhas, queijos mais refinados e frutas cristalizadas que não vendemos ao longo do ano. Nesta época, temos uma variedade maior de produtos, porque as vendas são maiores e as pessoas procuram condimentos especiais."

Apesar da expectativa de crescimento nas vendas, Maria comenta que o movimento ainda está tímido na loja. "O brasileiro tem o costume de deixar as compras para a última hora. Muitos clientes passam no estabelecimento, pesquisam e falam que vão voltar depois. Na última semana, o fluxo é intensificado." Segundo a sócia-proprietária, os estoques foram reforçados e não há risco de faltar produtos para rechear a ceia de Natal dos juiz-foranos.

Pesquisa ACESSA.com
Produto 2010 2011 Variação
Amêndoas com casca R$ 5,12 R$ 5,29 3,3% mais caro
Amêndoas sem casca R$ 8,60 R$ 8,04 6,5% mais barato
Damasco R$ 5,07 R$ 7,15 41% mais caro
Chester R$ 8,62 R$ 10,69 24% mais caro
Nozes com casca R$ 5,40 R$ 5,78 7% mais caro
Nozes sem casca R$ 13,79 R$ 13,69 0,7% mais barato
Passas sem caroço R$ 3,20 R$ 3,65 14% mais caro
Peru R$ 9,06 R$ 11,30 24,7% mais caro
Espumante importada
R$ 47,44 R$ 53,42 12,6% mais caro
Panetone R$ 5,42 R$ 8,23 51,8% mais caro
Total R$ 111,72 R$ 127,24 13,9% mais caro
Guia do Consumidor

Toda a quinta-feira do mês de dezembro, a Secretaria de Agropecuária e Abastecimento (SAA) divulga a cotação dos produtos típicos de Natal, mostrando a oscilação de preços nos diferentes supermercados de Juiz de Fora.

*Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

-

Juiz-foranos encontram produtos típicos mais caros para a ceia de Natal Alguns dos principais itens estão, em média, 13,89% mais caros este ano, em comparação com 2010. Panetone, damasco e peru são os vilões

Victor Machado
*Colaboração
14/12/2011
Nozes

Com a proximidade do Natal, aumenta a procura por alimentos típicos para compor a ceia. Este ano, entretanto, os consumidores vão encontrar produtos mais caros em Juiz de Fora. Em uma pesquisa feita pelo Portal ACESSA.com, levando em consideração os dados do Guia do Consumidor, alguns dos principais itens estão, em média, 13,89% mais caros este ano, em comparação com 2010.

O vilão foi o panetone em caixa, cujo aumento foi de 51,80%. No ano passado, o alimento podia ser encontrado por R$ 3,99 a R$ 6,29, o preço médio era de R$ 5,42. Este ano, o produto varia nas prateleiras de R$ 4,99 a R$ 9,90, sendo o preço médio de R$ 8,23. O damasco e o peru também tiveram alta expressiva, estão 41% e 24,7% mais caro, respectivamente. Enquanto no ano passado o preço médio do damasco era R$ 5,07, em 2011, pulou para R$ 7,15. Já o peru saía, em média, por R$ 9,06, agora custa R$ 11,30.

Os produtos em queda foram amêndoas sem casca e nozes sem casca. A amêndoa sem casca custa em média R$ 8,04. No ano passado, era encontrada por R$ 8,60, ou seja, 6,5% mais barata. As nozes sem casca são vendidas por R$ 13,69. Em 2010, era comercializada por R$ 13,79, uma redução de 0,7%.

De acordo com a sócia-proprietária de uma loja de produtos típicos de Natal, Maria Fernanda Fonseca, esta é a melhor época do ano voltada para o setor de frutas secas e outras iguarias. Ela diz que está mantendo os preços no mesmo patamar que as demais épocas do ano. "O cliente é o nosso termômetro e não podemos aumentar o preço somente por ser período em que se vende mais." Ela espera aumentar as vendas em até 40%, em relação a outros períodos do ano. Comparando com 2010, deve registrar até 10% de crescimento.

Produtos para o Natal Vinhos para o Natal

A comerciante menciona que no fim do ano adquire produtos diferentes para revender. "Compramos alguns tipos diferentes de castanhas, queijos mais refinados e frutas cristalizadas que não vendemos ao longo do ano. Nesta época, temos uma variedade maior de produtos, porque as vendas são maiores e as pessoas procuram condimentos especiais."

Apesar da expectativa de crescimento nas vendas, Maria comenta que o movimento ainda está tímido na loja. "O brasileiro tem o costume de deixar as compras para a última hora. Muitos clientes passam no estabelecimento, pesquisam e falam que vão voltar depois. Na última semana, o fluxo é intensificado." Segundo a sócia-proprietária, os estoques foram reforçados e não há risco de faltar produtos para rechear a ceia de Natal dos juiz-foranos.

Pesquisa ACESSA.com
Produto 2010 2011 Variação
Amêndoas com casca R$ 5,12 R$ 5,29 3,3% mais caro
Amêndoas sem casca R$ 8,60 R$ 8,04 6,5% mais barato
Damasco R$ 5,07 R$ 7,15 41% mais caro
Chester R$ 8,62 R$ 10,69 24% mais caro
Nozes com casca R$ 5,40 R$ 5,78 7% mais caro
Nozes sem casca R$ 13,79 R$ 13,69 0,7% mais barato
Passas sem caroço R$ 3,20 R$ 3,65 14% mais caro
Peru R$ 9,06 R$ 11,30 24,7% mais caro
Espumante importada
R$ 47,44 R$ 53,42 12,6% mais caro
Panetone R$ 5,42 R$ 8,23 51,8% mais caro
Total R$ 111,72 R$ 127,24 13,9% mais caro
Guia do Consumidor

Toda a quinta-feira do mês de dezembro, a Secretaria de Agropecuária e Abastecimento (SAA) divulga a cotação dos produtos típicos de Natal, mostrando a oscilação de preços nos diferentes supermercados de Juiz de Fora.

*Victor Machado é estudante do 8º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken