Matheus Brum Matheus Brum 13/10/2015

Os últimos passos para o céu

matheusPois é meus amigos, falta pouquíssimo tempo para a partida mais importante da história do Tupi Foot Ball Club. Na próxima segunda-feira, dia 19, às 20h30, em Arapiraca, Alagoas, o Galo Carijó entra em campo contra o ASA, tendo a seu favor a vantagem construída no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Na véspera de um jogo tão importante, pouco se vê de movimentação na cidade em torno do alvinegro de Santa Terezinha. Mesmo jogando longe do seu "poleiro", não há uma massificação em torno da importância da peleja. É como se a cidade não "respirasse" o clima da partida. Isso tudo é preocupante, uma vez que o apoio é fundamental para a classificação.

Tudo bem que o "Fantasma do Mineirão" tem um retrospecto ruim na "hora do vamo vê", mas esse é o momento de esquecer todos os traumas e fantasmas do passado e torcer e apoiar o time.
Já imaginou as consequências de um time na Série B? Pela primeira vez Juiz de Fora estaria no mapa do futebol. Teríamos times de renome jogando na cidade, uma melhor cobertura da imprensa, melhora no Estádio, etc. Tudo isso seria excelente para os apaixonados pelo esporte bretão.

Os 90 minutos que faltam não vão ser fáceis. Não devemos esquecer que Alagoas é o estado de oligarcas como Renan Calheiros e Fernando Collor de Mello. Talvez, por conta da ingenuidade, muitos possam achar que a situação política não interfere no "campo e bola". Contudo, a diretoria do "Fantasma de Alagoas" já está "mexendo seus pauzinhos" para influenciar na escolha da arbitragem. Em um Estado com histórico de falcatruas, é melhor ficarmos de olhos abertos.

alvaroPara aqueles que ainda tentam desmerecer a vitória em Juiz de Fora, por conta de erros de arbitragem, segue ao lado o print da minha conversa com Álvaro Quelhas, comentarista da CBN e ex-árbitro, cuja palavra, confio 100 por cento.

Agora devemos deixar as diferenças de lado. Seja você torcedor do Sport, do Baeta, ou de qualquer outro clube. Seja você um apaixonado ou não pelo Tupi, é hora de apoiar. Nenhuma individualidade pode ser maior do que o desejo de termos um time da cidade na Série B. Então torcedor, na próxima segunda feira, faça sua mandinga, sua oração, vista sua roupa da sorte e ligue na TV ou sintonize nas ondas do rádio. Faça sua parte para que 2016 seja um ano histórico para Juiz de Fora. 

Outros destaques

1º - É estranho ter um final de semana sem futebol. Infelizmente, já se foi o tempo em que havia uma torcida e uma vibração pela Seleção Brasileira. Nossos corruptos cartolas estão conseguindo, cada vez mais, acabar com essa paixão que deveria ser de berço. Independentemente do resultado contra a Venezuela, a situação não está nada boa para a Seleção pentacampeã.

2º - Lewis Hamilton vence mais uma e pode ser tri na próxima corrida. Uma vitória daqui duas semanas, em Austin, nos EUA, aliado um dia ruim de Vettel e Rosberg, pode garantir mais um título ao inglês, que nesse final de semana comemorou o título de construtores da Mercedes.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.

-
Matheus Brum Matheus Brum 13/10/2015

Os últimos passos para o céu

matheusPois é meus amigos, falta pouquíssimo tempo para a partida mais importante da história do Tupi Foot Ball Club. Na próxima segunda-feira, dia 19, às 20h30, em Arapiraca, Alagoas, o Galo Carijó entra em campo contra o ASA, tendo a seu favor a vantagem construída no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Na véspera de um jogo tão importante, pouco se vê de movimentação na cidade em torno do alvinegro de Santa Terezinha. Mesmo jogando longe do seu "poleiro", não há uma massificação em torno da importância da peleja. É como se a cidade não "respirasse" o clima da partida. Isso tudo é preocupante, uma vez que o apoio é fundamental para a classificação.

Tudo bem que o "Fantasma do Mineirão" tem um retrospecto ruim na "hora do vamo vê", mas esse é o momento de esquecer todos os traumas e fantasmas do passado e torcer e apoiar o time.
Já imaginou as consequências de um time na Série B? Pela primeira vez Juiz de Fora estaria no mapa do futebol. Teríamos times de renome jogando na cidade, uma melhor cobertura da imprensa, melhora no Estádio, etc. Tudo isso seria excelente para os apaixonados pelo esporte bretão.

Os 90 minutos que faltam não vão ser fáceis. Não devemos esquecer que Alagoas é o estado de oligarcas como Renan Calheiros e Fernando Collor de Mello. Talvez, por conta da ingenuidade, muitos possam achar que a situação política não interfere no "campo e bola". Contudo, a diretoria do "Fantasma de Alagoas" já está "mexendo seus pauzinhos" para influenciar na escolha da arbitragem. Em um Estado com histórico de falcatruas, é melhor ficarmos de olhos abertos.

alvaroPara aqueles que ainda tentam desmerecer a vitória em Juiz de Fora, por conta de erros de arbitragem, segue ao lado o print da minha conversa com Álvaro Quelhas, comentarista da CBN e ex-árbitro, cuja palavra, confio 100 por cento.

Agora devemos deixar as diferenças de lado. Seja você torcedor do Sport, do Baeta, ou de qualquer outro clube. Seja você um apaixonado ou não pelo Tupi, é hora de apoiar. Nenhuma individualidade pode ser maior do que o desejo de termos um time da cidade na Série B. Então torcedor, na próxima segunda feira, faça sua mandinga, sua oração, vista sua roupa da sorte e ligue na TV ou sintonize nas ondas do rádio. Faça sua parte para que 2016 seja um ano histórico para Juiz de Fora. 

Outros destaques

1º - É estranho ter um final de semana sem futebol. Infelizmente, já se foi o tempo em que havia uma torcida e uma vibração pela Seleção Brasileira. Nossos corruptos cartolas estão conseguindo, cada vez mais, acabar com essa paixão que deveria ser de berço. Independentemente do resultado contra a Venezuela, a situação não está nada boa para a Seleção pentacampeã.

2º - Lewis Hamilton vence mais uma e pode ser tri na próxima corrida. Uma vitória daqui duas semanas, em Austin, nos EUA, aliado um dia ruim de Vettel e Rosberg, pode garantir mais um título ao inglês, que nesse final de semana comemorou o título de construtores da Mercedes.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.

Matheus Brum Matheus Brum 13/10/2015

Os últimos passos para o céu

matheusPois é meus amigos, falta pouquíssimo tempo para a partida mais importante da história do Tupi Foot Ball Club. Na próxima segunda-feira, dia 19, às 20h30, em Arapiraca, Alagoas, o Galo Carijó entra em campo contra o ASA, tendo a seu favor a vantagem construída no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Na véspera de um jogo tão importante, pouco se vê de movimentação na cidade em torno do alvinegro de Santa Terezinha. Mesmo jogando longe do seu "poleiro", não há uma massificação em torno da importância da peleja. É como se a cidade não "respirasse" o clima da partida. Isso tudo é preocupante, uma vez que o apoio é fundamental para a classificação.

Tudo bem que o "Fantasma do Mineirão" tem um retrospecto ruim na "hora do vamo vê", mas esse é o momento de esquecer todos os traumas e fantasmas do passado e torcer e apoiar o time.
Já imaginou as consequências de um time na Série B? Pela primeira vez Juiz de Fora estaria no mapa do futebol. Teríamos times de renome jogando na cidade, uma melhor cobertura da imprensa, melhora no Estádio, etc. Tudo isso seria excelente para os apaixonados pelo esporte bretão.

Os 90 minutos que faltam não vão ser fáceis. Não devemos esquecer que Alagoas é o estado de oligarcas como Renan Calheiros e Fernando Collor de Mello. Talvez, por conta da ingenuidade, muitos possam achar que a situação política não interfere no "campo e bola". Contudo, a diretoria do "Fantasma de Alagoas" já está "mexendo seus pauzinhos" para influenciar na escolha da arbitragem. Em um Estado com histórico de falcatruas, é melhor ficarmos de olhos abertos.

alvaroPara aqueles que ainda tentam desmerecer a vitória em Juiz de Fora, por conta de erros de arbitragem, segue ao lado o print da minha conversa com Álvaro Quelhas, comentarista da CBN e ex-árbitro, cuja palavra, confio 100 por cento.

Agora devemos deixar as diferenças de lado. Seja você torcedor do Sport, do Baeta, ou de qualquer outro clube. Seja você um apaixonado ou não pelo Tupi, é hora de apoiar. Nenhuma individualidade pode ser maior do que o desejo de termos um time da cidade na Série B. Então torcedor, na próxima segunda feira, faça sua mandinga, sua oração, vista sua roupa da sorte e ligue na TV ou sintonize nas ondas do rádio. Faça sua parte para que 2016 seja um ano histórico para Juiz de Fora. 

Outros destaques

1º - É estranho ter um final de semana sem futebol. Infelizmente, já se foi o tempo em que havia uma torcida e uma vibração pela Seleção Brasileira. Nossos corruptos cartolas estão conseguindo, cada vez mais, acabar com essa paixão que deveria ser de berço. Independentemente do resultado contra a Venezuela, a situação não está nada boa para a Seleção pentacampeã.

2º - Lewis Hamilton vence mais uma e pode ser tri na próxima corrida. Uma vitória daqui duas semanas, em Austin, nos EUA, aliado um dia ruim de Vettel e Rosberg, pode garantir mais um título ao inglês, que nesse final de semana comemorou o título de construtores da Mercedes.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.