JUIZ DE FORA, MG (UOL-FOLHAPRESS) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, conta com um esquadrão para protegê-lo de ataques. A segurança do líder russo é tratada como uma questão de prioridade nacional e, com a guerra na Ucrânia, os cuidados foram redobrados. As estratégias de proteção incluem franco-atiradores escondidos em telhados e até um "provador pessoal" para impedir envenenamentos.

Quem cuida de proteger Putin e a família do presidente é o Serviço de Segurança Presidencial da Rússia. Segundo a BBC, essa equipe é ligada ao Serviço Federal de Proteção da Rússia (FSO), que teve origem na KGB, o grupo secreto soviético onde Putin atuou como agente.

O Serviço de Segurança forma quatro círculos de proteção para blindar Putin quando o líder russo está fora do país. O primeiro círculo é formado por guarda-costas pessoais do líder russo: homens de preto, com fones de ouvido, ficam próximos do presidente.

O segundo círculo é o de guardas disfarçados: eles não são notados pelas pessoas comuns, mas que estão de olho em tudo o que acontece ao redor de Putin. A terceira camada de proteção barra a aproximação de pessoas estranhas. Já o último círculo é de franco-atiradores. Eles se escondem em telhados de prédios para impedir qualquer ameaça.

OS QUATRO CÍRCULOS DE PROTEÇÃO DE PUTIN:

- Primeiro círculo: Guarda-costas usam roupa preta, fones de ouvidos e ficam perto de Putin

- Segundo círculo: Guardas disfarçados, não são notados pelo público geral

- Terceiro círculo: Faz o controle do entorno, impedindo que pessoas estranhas se aproximem

- Quarto círculo: São os franco-atiradores que se escondem em prédios

- Conforme a BBC, o líder russo viaja com vários veículos na retaguarda, como motociclistas e caminhões. Também há um cuidado com ataques aéreos: drones suspeitos são bloqueados.

ESQUADRÃO DE DEFESA TEM 400 MIL HOMENS

De acordo com a BBC, o Serviço de Segurança Presidencial Russo pertence à Guarda Nacional Russa, conhecida como "Rogsvardia", que foi criada e formada pelo próprio Putin há seis anos. Por essa característica, alguns especialistas consideram o órgão um "exército pessoal" do líder russo.

A autonomia é tanta que o grupo é independente das Forças Armadas. Quem controla a Guarda Nacional é Viktor Zolotov, um ex-guarda-costas e aliado de primeira hora de Putin. Estima-se que 400 mil homens formem esse grande esquadrão de defesa do presidente. O número é considerado muito superior ao contingente que cuida da segurança de outros presidentes.

PROVA DE COMIDA CONTRA ENVENENAMENTO

Há também um esquema de segurança para controlar as comidas e bebidas consumidas por Vladimir Putin para impedir que ele seja envenenado. Segundo a BBC, o presidente tem um "provador pessoal" que checa o que o líder russo come e bebe até mesmo dentro do Kremlin.

Se houver um brinde, por exemplo, Putin bebe uma taça de uma garrafa levada pelos seguranças, e não a bebida oferecida pelo anfitrião do evento.

Algumas pessoas podem achar uma paranoia todo esse cuidado tomado por Putin e seus auxiliares. O presidente russo, no entanto, tem motivos para se preocupar: por ter sido um agente da KGB, Putin entende como poucos sobre segurança.