SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após o sucesso de "Pacto Brutal", sobre o assassinato da atriz Daniella Perez, a HBO Max vai investir em outra produção do gênero "true crime": o desenvolvimento de uma série documental sobre a morte do menino Henry Borel.

Monique Medeiros, mãe do menino, e seu ex-companheiro, o ex-vereador do Rio de Janeiro Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Jairinho, são acusados de tortura e morte da criança, em um crime que chocou o Brasil, em março de 2021.

A série será baseada no livro "Caso Henry: Morte Anunciada", da jornalista Paolla Serra, e o projeto será desenvolvido pela produtora A Fábrica em parceria com o site UOL.

Esse gênero, que tem filmes, séries e podcasts que surgem a partir de crimes reais, faz sucesso no exterior há algumas décadas. E recentemente ganhou força no Brasil.

Casos como o do menino Evandro, que foi sequestrado e assassinado, e a história de João de Deus, condenando pelo estupro de centenas de mulheres, estão extrapolando o noticiário e chegando às telinhas, telonas e também plataformas de streaming.

"Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez", da HBO Max, estreou no fim de julho e se tornou a série original mais assistida na plataforma no Brasil e na América Latina em seus primeiros dias de exibição.