SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um major da PMPE (Polícia Militar de Pernambuco) morreu na manhã desta terça (22) após ser vítima de um tiro acidental durante um curso no Batalhão da Força Nacional do Gama, no Distrito Federal.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal, o fato ocorreu por volta das 11h.

Alexandre Bezerra da Silva morava no Recife e trabalhava na Secretaria de Defesa Social de Pernambuco e estava no quartel exclusivamente para fazer um curso de segurança e proteção de autoridades.

Em nota de pesar, a PMPE informou que o major foi vítima de um disparo acidental.

Segundo a TV Globo, o disparo foi feito por um instrutor de 56 anos, também militar da Força Nacional, que estava em outra sala dentro do batalhão.

Em depoimento à Polícia Civil, o homem informou que pegou e sacou a arma, mas que ela disparou por acidente. Ele foi liberado em seguida.

O major que morreu tinha 38 anos, 20 de carreira militar, com passagens pelo Batalhão Integrado Motorizado e pelo Batalhão de Operações Especiais de Pernambuco.

Ele deixa a esposa e não tinha filhos.

"A família está recebendo todo o apoio da Corporação e as investigações sobre o acidente serão realizadas pelos órgãos competentes do Distrito Federal", informou a PMPE em nota.

A Polícia Militar do Distrito Federal, primeira responsável pelo atendimento à ocorrência, foi procurada pela reportagem, mas disse que as informações sobre o caso seriam passadas, exclusivamente, pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, órgão integrado ao Ministério da Justiça.

Em nota, o Ministério da Justiça lamentou o falecimento do major e confirmou que ele foi vítima do disparo de arma de fogo dentro das instalações da Força Nacional de Segurança. "O policial foi socorrido no local, mas não resistiu aos ferimentos", afirmou o posicionamento.

O caso é investigado pela 14ª Delegacia de Polícia, no Gama.