SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um terremoto com 3,9 grau de magnitude foi registrado às 02:34 desta segunda-feira (23) no município de Canaã dos Carajás, no Pará. De acordo com o sismólogo Bruno Collaço, do Centro de Sismologia da USP (Universidade de São Paulo), o tremor registrado na cidade é de "magnitude baixa, mesmo se tratando do Brasil".

"Este foi o maior sismo registrado na região de Canaã dos Carajás. Em dezembro de 2016, correu um evento semelhante, com magnitude 3.8", explicou o pesquisador, que atua no monitoramento sismológico desde 2010.

O pesquisador apontou à reportagem que esses tipos de terremotos, na maioria dos casos, são "por pressões geológicas movimentando pequenas fraturas na crosta terrestre".

"É muito pouco provável que estes tremores causem dano grave em superfície, apesar do susto e desconforto percebidos pela população", completou.

Collaço disse que esses tipos de tremores "podem ocorrer em qualquer parte do Brasil". "A Rede Sismográfica Brasileira costuma registrar, em média, dois eventos de magnitude quatro por ano."

"Os tremores que já causaram problemas para as pessoas no Brasil possuem magnitudes perto de 5. É importante lembrar que a escala de magnitude é logarítmica. Assim, um tremor de magnitude 5 libera uma energia 30 vezes superior ao de magnitude 4, e assim por diante. A diferença de apenas 1 grau é uma diferença muito relevante."

Tags:
Pará