Uma adolescente de 15 anos foi resgatada pela Polícia Federal (PF), na noite desta terça-feira (14), em um barco no rio Mucajaí, na Terra Indígena Yanomami, em Roraima. De acordo com a polícia, a menina foi cooptada para se prostituir em garimpo ilegal na área indígena e ficou mais de 20 dias na região.

Os policiais federais encontraram outras mulheres na embarcação, que também tinham sido levadas para se prostituírem.

“À Polícia Federal, a adolescente relatou que teria recebido uma proposta para ser cozinheira no garimpo através de um contato em uma rede social e que teria saído para o garimpo em um voo já no dia seguinte ao contato. No deslocamento, a menor conheceu outras quatro mulheres que também teriam sido cooptadas para prostituição na Terra Yanomami”, diz nota da PF.

A mão da garota tinha registrado, no dia 12 de fevereiro, um boletim de desaparecimento, por não ter notícias da filha.

A Polícia Federal informou que investiga a organização envolvida na cooptação de mulheres e adolescentes para prostituição em áreas de garimpo no estado. A ação de patrulhamento, que resultou no resgate da adolescente, teve apoio do Ibama, das Forças Armadas, da Força Nacional de Segurança Pública, da Funai e da PRF.

Tags:
Garimpo Ilegal | Geral | Polícia Federal | Roraima | Terra Yanomami