Sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011, atualizada às 18h25

Policiais militares passam por capacitação para combate à dengue

Clecius Campos
Repórter

Até o final de fevereiro, 1.200 policiais militares de Juiz de Fora passarão por uma capacitação para combate à dengue, oferecida pela Gerência Regional de Saúde (GRS) da cidade. A iniciativa integra esforço do governo estadual, que decidiu mobilizar todos os órgãos do Executivo no controle da doença, nas regiões mais críticas. Homens do 2º e do 27º Batalhões da Polícia Militar (BPM), que cobrem todas as áreas de Juiz de Fora e cidades vizinhas participarão do treinamento.

De acordo com o profissional-referência em Educação em Saúde da GRS, Paulo Fernandes, a capacitação ensina noções básicas sobre a doença, meio de transmissão e formas de combate. "Estamos apresentando ainda um realinhamento de conduta e uma requalificação sobre a doença, apontando dados da dengue em Juiz de Fora, fazendo uma comparação com os números do ano passado e indicando para 2011 a projeção da doença, cuja disseminação ainda pode ser evitada."

O objetivo é permitir que os policiais aprendam sobre a doença, focando para a mobilização social. Segundo Fernandes, a expectativa é de aproveitar o potencial dos policiais e o contato próximo com a população para iniciativas de educação sobre a dengue. "Os policiais estão sendo orientados de como prevenir o surgimento do mosquito e de como observar situações que podem gerar risco. Com o treinamento, esperamos que a polícia possa nos ajudar a abordar a população, além de ser capaz de identificar situações irregulares e solicitar a presença dos profissionais de saúde que poderão combater os focos. É uma ação integrada, em prol de minimizar o risco de surto de dengue na cidade."

Os trabalhos começaram na última quinta-feira, 3 de fevereiro, com aulas na 30ª Companhia da Polícia Militar, responsável pela segurança no Centro. Na primeira fase, a capacitação será destinada a todas as companhias do 2º BPM. O treinamento para os oficiais lotados no 27º BPM ocorrerá assim que a polícia apresentar um cronograma para a realização do curso.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken