Pessoas com comorbidades foram incluídas nos grupos considerados prioritários para receber a vacina bivalente contra a covid-19. A decisão foi publicada nesta sexta-feira (31) pelo Ministério da Saúde. De acordo com a nota técnica, a inclusão foi feita por conta da disponibilidade de doses do imunizante e tem como base orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A lista de comorbidades inclui:

- diabetes mellitus
- pneumopatias crônicas graves
- hipertensão arterial resistente
- hipertensão arterial estágio 3
- hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo
- insuficiência cardíaca
- cor-pulmonal e hipertensão pulmonar
- cardiopatia hipertensiva
- síndromes coronarianas
- valvopatias
- miocardiopatias e pericardiopatias
- doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
- arritmias cardíacas
- cardiopatia congênita no adulto
- próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
- doenças neurológicas crônicas e distrofias musculares
- doença renal crônica
- hemoglobinopatias e disfunções esplênicas graves
- obesidade mórbida
- síndrome de Down e outras síndromes genéticas
- doença hepática crônica

Qualquer pessoa com idade entre 12 e 59 anos que tenha alguma das condições listadas e que já tenha tomado os dois reforços contra a covid-19 pode receber a bivalente. Não é necessário comprovar a comorbidade.

“Ressalta-se que, para este grupo, não haverá exigência quanto à comprovação da situação de comorbidade, sendo suficiente para a vacinação a comorbidade autodeclarada”, informa nota do Ministério da Saúde.
 

Tags:
covid-19 | pessoas com comorbidade | Saúde | vacina bivalente

Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Ag..ncia Brasil - Bras..lia (DF) 28/02/2023 Brasil come..a a aplicar vacina bivalente contra a Covid