Em crise financeira, Argentina vira opção aos turistas brasileiros

Na cotação atual, Real vale três vezes mais do que o Peso Argentino

Lucas Soares
Repórter
6/03/2014

A movimentação no mercado financeiro na argentina pode surgir como uma boa opção aos brasileiros que estão em viagem ou planejando uma ida ao país. Com o Real valendo mais do que o triplo do Peso na cotação atual, quem deseja visitar os "hermanos" pode encontrar boas opções em hotéis e passagens, principalmente visto que os preços caíram bruscamente para quem tem uma moeda estrangeira.

Por exemplo, em uma simulação feita em um site de viagens, um pacote com partida de São Paulo com destino à capital argentina, Buenos Aieres, e hospedagem em um hotel 5 estrelas por quatro noites, com café da manhã, saí por R$ 3.361, com translado, taxas e seguro para um casal. Se a opção for por um apart hotel de três estrelas, a viagem fica em R$ 2.317 nas mesmas condições.*

Segundo o sócio-diretor da CI Intercâmbios de Juiz de Fora, Ramon Rodrigues, a procura na agência não tem sido grande para o destino, mas os preços são variados. "Em baixa temporada, o valor por pessoa com City Tour, translado aeroporto, hospedagem de cinco noites com café da manhã incluso e passagem de ida e volta, com saída do Rio de Janeiro, saí por R$ 1.200. Já em alta temporada, nas mesmas condições os preços podem chegar à R$ 1.900. A maioria das agências trabalha com dólar, portanto, a crise financeira não afeta os preços ofertados. No entanto, o turista deve ficar atento à inflação e saber como andam os preços no país vizinho", alerta.

Outra opção que deve ser considerada pelo viajante é a opção se vai levar dinheiro vivo, cartão de crédito, cheque viagem ou cartão pré-pago. Como recentemente o Banco Central aumentou de 0,38% para 6,38% a taxa do IOF (Imposto sobre Operação Financeira) para cheques viagens e cartões de débito pré-pagos, o turista deve escolher, diante de suas necessidades financeiras, a melhor opção de acordo com taxas e impostos que cada uma inclui. Assim como as compras com cartão de crédito no exterior, cheques viagens e cartões de débito pré-pagos não possuem câmbio fixo.

* As cotações foram feitas no site Decolar.com com saída no dia 17 de abril e retorno no dia 21 do mesmo mês, às 11h do dia 6 de março de 2014.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.